ISIS destrói dois dos monumentos arqueológicos mais importantes da Síria
1.119
Compartilhamentos

ISIS destrói dois dos monumentos arqueológicos mais importantes da Síria

Último Vídeo

Nós já falamos aqui no Mega Curioso sobre a destruição de monumentos, artefatos e documentos de valor histórico incalculável das mãos de extremistas religiosos. O pior é que, infelizmente, o mundo continua assistindo atônito às maravilhas da antiguidade sendo propositalmente demolidas e, segundo Bec Crew, do portal Science Alert, outros dois sítios listados como Patrimônios da Humanidade pela UNESCO foram arrasados na Síria.

De acordo com Bec, imagens capturadas por um drone russo mostraram que militantes do — maldito — ISIS destruíram parte do icônico Anfiteatro Romano e do Tetrápilo, um monumento composto de 16 colunas, ambos na antiga cidade de Palmira. O ato foi considerado um crime de guerra. Confira a seguir as imagens registadas pelo equipamento:

Crimes contra a humanidade

Segundo o The Washington Post, a UNESCO teve a confirmação da demolição parcial do anfiteatro algumas horas após receber um relatório sobre execuções em massa realizadas no local. As imagens que você acabou de ver no vídeo acima, divulgadas pelo Ministério de Defesa russo, comparam a situação dos monumentos antes e depois da última ofensiva dos rebeldes na cidade síria.

Caso você não esteja acompanhando a situação na região, em maio de 2015, integrantes do Estado Islâmico conquistaram a cidade de Palmira e conseguiram manter o controle da área até março do ano passado, quando forças militares russas e sírias retomaram a região dos militantes. Na imagem a seguir, você pode ver uma apresentação da Osquestra Sinfônica do Teatro Mariinsky, uma das mais antigas da Rússia, no anfiteatro em celebração à reconquista de Palmira:

No entanto, no final de 2016, uma nova ofensiva do ISIS — que também resultou na demolição de duas das cidades históricas mais importantes da região, Nimrud e Dur-Sharrukin — acabou com a recuperação do controle em Palmira. As imagens do drone mostram que, desde então, a fachada do anfiteatro foi destruída e, das 16 colunas do Tetrápilo, apenas quatro parecem continuar em pé. Veja como ele era antes do ISIS decidir usá-lo como alvo:

Tetrápilo de Palmira

Segundo Bec Crew, apesar de a maioria das colunas desse monumento serem réplicas modernas, um dos pilares era original do século 3, isto é, ele contava com mais de 1,7 mil anos. Em realidade, os registros capturados pelo drone só confirmam o que já havia sido revelado através de imagens de satélite compartilhadas por um ativista sírio chamado Khaled al-Homsi. É uma verdadeira lástima que essa destruição indiscriminada continue.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.