Maníaco de Marituba selecionava vítimas através de redes sociais

Maníaco de Marituba selecionava vítimas através de redes sociais

Último Vídeo

O criminoso de 17 anos foi apreendido pela Polícia Civil do Pará após a morte de uma nova vítima, chamada Samara Duarte Mescouto, após dois dias desaparecida. Ela foi apenas mais uma a cair no esquema que acometeu diversas vítimas na grande Belém, cujo responsável não tinha sido encontrado até então.

As investigações sobre a morte de Samara levaram ao encontro do criminoso, que contou com a ajuda de um comparsa, também encontrado e apreendido. O Maníaco conta com antecedentes criminais de roubo e permaneceu detido por um tempo, sendo posteriormente liberado no dia 17 de dezembro de 2019 e dando início a série de crimes. De acordo com a polícia, o primeiro aconteceu no dia 04 de janeiro de 2020.

Como os crimes aconteciam

O Maníaco confirmou em depoimento à polícia que usava as redes sociais para encontrar mulheres que prestavam serviços no ramo estético com atendimento domiciliar.

Quando escolhia sua vítima, ele entrava em contato através de um perfil feminino e demonstrava interesse em contratar os serviços oferecidos.

A profissional, ao chegar no ponto de encontro, recebia uma ligação informando que a mulher que tinha combinado a sessão de cuidados não poderia ir busca-la. Quem apareceria, segundo a ligação informava, era o marido – ou seja, o Maníaco.

As vítimas eram levadas para uma zona rural isolada, onde sofriam diversos tipos de ataques.

(Fonte: G1/Reprodução)
(Fonte: G1/Reprodução)

Total de vítimas

De acordo com as ocorrências registradas, houveram duas vítimas antes de Samara Duarte. A primeira foi estuprada e roubada, enquanto a segunda não passou de apenas uma tentativa.

Após isso, veio o ocorrido com a jovem Samara, que acabou sendo assassinada, e duas irmãs que foram atacadas pelo mesmo Maníaco de Marituba. Uma delas conseguiu escapar e registrar a ocorrência, enquanto a outra acabou sendo violentada, precisando ser internada devido ao seu estado grave.

Quando o caso foi explanado, duas novas denúncias foram feitas contra o criminoso, ambos os relatos com descrição semelhante ao método que ele utilizava. A Polícia agora investigará os casos, que ocorreram em 2019, para verificar se há relação com o Maníaco.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.