Arte roubada há 23 anos ressurge em galeria de onde foi retirada

Arte roubada há 23 anos ressurge em galeria de onde foi retirada

Último Vídeo

A obra Portrait of a Lady ("Retrato de uma Senhora", em tradução livre), do artista austríaco Gustav Klimt, foi roubada há 23 anos da galeria Ricci Oddi em Piacenza, norte da Itália. 

A pintura – avaliada, na época, em um valor estimado na casa dos 60 milhões de euros (R$ 270 milhões, aproximadamente) – foi supostamente retirada por ladrões que usaram uma linha de pesca para pegá-la pela fresta de uma claraboia, segundo autoridades. Porém, após décadas de desistência em reaver a arte, a história ganha novos contornos e, possivelmente, uma solução para o mistério.

O novo capítulo da incrível aventura dessa obra roubada foi registrado pelo jardineiro da galeria enquanto removia ervas daninhas da proteção externa da edificação. Foi assim que, ao notar algo suspeito no muro, o funcionário encontrou a pintura desaparecida até então. Ela estava guardada em um saco plástico escondido em um alçapão.

https://www.dailymail.co.uk/news/article-7899803/Painting-Italian-art-gallerys-wall-missing-Gustav-Klimt-canvas-Portrait-Lady.html

(Fonte: Reprodução)

O quadro que desapareceu... e voltou!

O retrato, desaparecido desde 22 de fevereiro de 1997, chamou a atenção pelo bom estado de conservação, embora não se saiba ao certo o tempo em que permaneceu escondido naquele local. Sem a moldura, já que ela foi abandonada no topo do prédio durante a ação do roubo, a obra de arte aparenta ser autêntica. Segundo Massimo Ferrari, diretor da galeria, os selos e o lacre originais da obra ainda estão marcados em seu verso.

Porém, mesmo diante das evidências de que a pintura pode ser a original – a produzida entre 1916 e 1917 por Klimt –, é necessário aguardar a autenticação que, conforme informado via BBC, ainda está em processo de avaliação. 

Apesar da situação duvidosa e, no mínimo, estranha, os diretores da Ricci Oddi sentem-se otimistas e acreditam na originalidade da obra. "Recuperar o ‘Retrato’, uma obra intensa e realista, é o melhor presente", afirmou o crítico Vittorio Sgarbi em entrevista para o Corriere della Sera.

A pintura foi uma homenagem do autor a uma jovem mulher de Viena, próxima a ele. Inicialmente conhecida por "Portrait of a Young Lady" ("Retrato de uma Jovem Mulher"), a pintura teve seu nome alterado após a morte súbita da modelo, passando a ser denominada Portrait of a Lady, além de ganhar um novo acabamento por cima da imagem original.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.