Comemore o dia da pizza com receitas light

10/07/2012 às 08:067 min de leitura

Fonte: Thinkstock

Hoje, 10 de julho, é uma terça-feira de inverno especial, pois é comemorado o dia da pizza! E você já tem programa para hoje à noite? Então aproveite a data para ir numa pizzaria de excelente qualidade e apreciar uma redonda ou prepare uma versão gostosa e saudável em casa.

Este prato tão popular no Brasil e no mundo inteiro tem como receita básica a massa, o molho de tomates e a cobertura de muçarela. Porém, uma diversidade de sabores surgiu desde a sua origem, fazendo com que a pizza se tornasse uma opção gastronômica tão apreciada.

E se você, que está sempre de olho na balança, acha que deve abdicar desta delícia, está enganada! É possível consumir pizza regularmente sem que isso prejudique o seu peso. Claro, que o consumo deve ser moderado, mas há formas ainda mais saudáveis de aproveitá-la.

Existem diversas coberturas que são menos calóricas e, além disso, muitos dos ingredientes contidos nelas ainda favorecem a saúde por conter fibras, vitaminas e substâncias antioxidantes.

Para você saber um pouco mais sobre os sabores mais saudáveis das redondas e conhecer os benefícios de seus ingredientes, a nutricionista Priscila Di Ciero esclarece algumas dúvidas e dá dicas importantes para a hora de escolher as opções.

E para quem deseja fazer uma bela pizza em casa, o chef e proprietário da Gepetto Pizza & Cucina, de Curitiba, Vanderlei Amor, dá algumas receitas deliciosas de suas pizzas. Já quem quiser curtir uma redonda na própria pizzaria, o chef destaca que hoje tem uma promoção especial com um vinho de presente para reservas antecipadas para oito ou mais pessoas, além de ser dia da pizza em dobro.

Tudo isso e ainda um pouco da história desse prato italiano que é uma paixão nacional você confere abaixo.

Gostosa e saudável

Apesar de ter certa fama de engordativa, a pizza pode sim ser bastante saudável e inofensiva para a sua dieta. Basta saber escolher as coberturas menos calóricas e, é claro, não exagerar nas fatias.

Segundo a nutricionista Priscila Di Ciero, os sabores mais saudáveis e menos calóricos são aquelas das pizzas marguerita (muçarela, tomate e manjericão), vegetariana, palmito, escarola, atum com cebola e de muçarela de búfala com rúcula e tomate seco, por exemplo.

Fonte: Thinkstock

Para a nutricionista, estas opções possuem fontes de fibras, mas sugere para quem está em dieta de emagrecimento, consumir uma salada antes e procurar uma opção de massa de pizza integral.

“Pensando em uma combinação de prato principal, carboidratos, proteínas e reguladores devem aparecer na medida certa. Portanto, a combinação da massa (trigo) com proteína (muçarela comum ou de búfala, queijo de cabra, atum, ovos) e reguladores como rúcula, berinjela, abobrinha, pode ser um prato interessante sim, mas é necessário complementar com mais fibras”, explica ela.

Priscila afirma ainda que é possível manter a dieta comendo pizza de vez em quando, ficando atenta, além dos ingredientes, às bebidas que irão acompanhar e às entradas. “Sugiro sempre começar com uma salada crua e não tomar bebida alcóolica. Prefira um suco, como o de limão com adoçante”, indica a nutricionista.

Se for preparar a pizza em casa, a profissional sugere que as pessoas troquem 30% da farinha de trigo branca (refinada) pela farinha de trigo integral. Uma dica diferente e também gostosa indicada por ela é adicionar uma colher de sopa bem cheia de semente de gergelim à massa, para dar mais crocância e aumentar teor de fibras e os benéficos do ômega 3 e 6 presentes no alimento.

Fonte: Thinkstock

Confira abaixo alguns benefícios de alguns ingredientes básicos da pizza e de outros que podem fazer parte de coberturas igualmente deliciosas:

  • Tomates: in natura ou em forma de molho, o tomate mantém as suas propriedades benéficas. Eles são ricos em ferro, fósforo, potássio e magnésio, além de conter boas fontes de vitaminas A, B e C, que são importantes para a saúde da pele, da visão e do sistema nervoso. O alimento ainda é rico em licopeno, uma substância antioxidante, que combate os radicais livres, retardando o envelhecimento precoce, melhorando o sistema imunológico e prevenindo alguns tipos de câncer. E o melhor, o alimento possui baixo valor calórico;
  • Muçarela: além de ser uma ótima fonte de proteínas, este alimento também contêm boa quantidade de cálcio, que é importante para a manutenção dos ossos, e ainda fósforo e potássio;
  • Cebola: este alimento tem poderes anti-inflamatórios no organismo. Além disso, a cebola contém vitaminas e sais minerais como iodo, sódio, magnésio, fósforo, ferro e cálcio, e substâncias que combatem o colesterol;
  • Abobrinha: de baixo valor calórico, é rica em niacina e fonte de vitaminas do complexo B e vitamina A. Além de conter potássio, fósforo, cálcio, sódio e magnésio;
  • Berinjela: este alimento é rico em fibras e contêm magnésio, zinco, potássio, cálcio, ferro e fósforo. Além das vitaminas A, B1, B2 e C. A berinjela tem propriedades que auxiliam na redução do colesterol;
  • Cogumelos (Porcini, Shitake, Paris): de baixas calorias e ótimas fontes de proteína, eles ainda são ricos em fósforo, vitaminas do complexo B, ácido fólico e fibras;
  • Coração de alcachofra: contém vitaminas do complexo B, potássio, cálcio, fósforo, iodo, sódio, magnésio e ferro. Ainda possui efeito diurético, combate a absorção de lipídios e ainda possui propriedades antioxidantes;

Fonte: Thinkstock

  • Pimentão: este alimento possui baixíssimas calorias e contém vitamina C, vitamina A e minerais como o cálcio, fósforo e ferro. Possui substâncias que combatem os radicais livres e são protetoras do sistema circulatório;
  • Brócolis: é rico em cálcio, potássio, ferro, zinco e sódio e vitaminas, A, C, K e do complexo B. Também possui ácido fólico e selênio. Ótima fonte de fibras, o alimento tem pouquíssimas calorias e propriedades antioxidantes;
  • Escarola: rica em fibras, esta verdura contém ainda vitamina A, B2, B5, além de cálcio e ferro. Possui propriedades que combatem infecções;
  • Azeite extra virgem: além de ser um alimento delicioso, que realça ainda mais os sabores das pizzas, o azeite tem propriedades anti-inflamatórias e combate o acúmulo de gordura no sangue, reduzindo o colesterol ruim (LDL) e aumentando o bom (HDL).

Receitas

Com 13 anos de história de muito sucesso, a Gepetto Pizza & Cucina, de Curitiba, é uma pizzaria premiada, que já levou por quatro vezes consecutivas a escolha da melhor pizza da cidade pela eleição do guia da Veja.

Usando sempre ingredientes frescos, selecionados e de altíssima qualidade, o chef e proprietário da casa, Vanderlei Amor, elabora redondas deliciosas e dá a dica e os segredinhos para o TodaEla de algumas de suas receitas mais pedidas. Confira abaixo:

Pizza Margherita alla Raffaele Esposito

Das muitas receitas de pizza, nenhuma é tão especial quanto a Margherita. Por ser suave, no sabor e simples no fazer. Invenção de Raffaele Esposito, melhor pizzaiolo de Nápoles, que criou a pizza para o rei Umberto I e a rainha Margherita em 1889 a fim de homenagear a família real. A receita usava apenas ingredientes com as cores da bandeira da Itália recém-unificada: branco (da farinha e da muçarela), vermelho (do tomate) e verde (do manjericão).

Fonte: Divulgação/Gepetto Pizza & Cucina

Ingredientes:

1) Massa:
15 g de fermento biológico fresco
1 colher (sopa) de açúcar
10 ml de azeite extra virgem
1 colher (sopa) de sal
300 ml de água mineral em temperatura ambiente ou o quanto bastar
700 g de farinha

2) Molho de Tomates:
Tomates Rasteiros maduros (de preferência amadurecidos no pé)

3) Cobertura:
Molho de tomates frescos
Muçarela de búfala fatiada ou ralada
Tomates frescos picados em cubos pequenos
Sal a gosto
Folhas de Manjericão Fresco
Azeite extra virgem

4) Modo de Preparo:

Massa:
Disponha numa vasilha o fermento biológico e o açúcar e misture até derreter. Junte o azeite e o sal. Misture sempre com uma das mãos e junte a água. Misture mais uma vez e coloque a farinha aos poucos. É bem mais fácil misturar a farinha em várias etapas. A massa deve levar perto de uns dez minutos para começar a se soltar das mãos. Então basta trabalhar mais uns cinco minutos, para ela ficar lisa no ponto. Deixe descansar durante 2 horas. Faça bolas de 200 gramas e deixe descansar por mais duas horas.

Molho:
Retire os pedúnculos e a pele dos tomates, corte-os em metades e retire as sementes. Passe por um moedor manual de carne e deposite numa vasilha (nunca bata a polpa dos tomates num liquidificador). Se não tiver nenhum dos recursos, amasse os tomates com um garfo grande ou com as próprias mãos.

Recheio:
Abra 01 porção de massa com a ajuda de um rolo. Coloque 80 g do molho de tomates sobre a massa e espalhe bem, usando uma colher. Deposite as os cubos de tomates frescos, tempere com sal e cubra com as fatias de mussarela de búfala. Leve ao forno pré-aquecido a 450º C. Acrescente folhas de manjericão frescas e sirva com um último fio de azeite extra virgem cru.

Dicas:

  • Se for assar em forno doméstico, vale a pena comprar uma pedra refratária em casas especializadas. Ponha a pedra para pré-aquecer por aprox. 30 min* ou mais dentro do forno em temperatura máxima;
  • Para saber se a pedra está no ponto, espalhe sobre a mesma, uma pitada de farinha de trigo, ela deve dourar em 3 a 4 segundos, se demorar mais que isso há de se esperar mais tempo; se queimar e ficar preta imediatamente, a pedra estará muito quente;
  • Abra a massa e monte a pizza sobre uma pá de madeira levemente enfarinhada, depois de pronto o processo deposite a pizza diretamente sobre a pedra quente e deixe assar por uns 10 min*;
  • Se for preparar em forno a lenha, não demora mais do que 02 min*.

*Tempos variáveis conforme o tipo de forno.

Confira abaixo outras pizzas especiais do chef Vanderlei Amor, que levam ingredientes frescos e saudáveis, para você ter boas inspirações para fazer em casa ou conferir no restaurante:

Zucchini
Antepasto artesanal de abobrinhas temperadas, muçarela de búfala e cogumelos Shiitake frescos, previamente salteados com ervas frescas;

Pizza alla Sardella - Fonte: Divulgação/Gepetto Pizza & Cucina

alla Sardella
Pimentão concasse (sem pele, sem semente) com aliche italiano, sementes de erva doce e peperoncino, muçarela de búfala e salsinha fresca;

Pizza del Capo
Muçarela de búfala, cogumelos Paris frescos previamente salteados com ervas frescas e folhas de manjer¬icão fresco;

Melanzane e Zucchini
02 antepastos italianos artesanais de abobrinha e de berinjela com muçarela de búfala e queijo Grana Padano.

* * *

O TudoGostoso também tem receitas especiais de pizza nas versões light. Confira abaixo:

Pizza Light

Ingredientes:

2 tabletes de fermento biológico
1 xícara de água morna
1/2 de xícara de óleo de canola ou milho
1 xícara de leite desnatado
1 colher de sopa rasa de adoçante culinário
1 colher de café de sal
1/2 kilo de farinha de trigo

Modo de preparo:

Dissolva o fermento na água morna, acrescente o leite, o adoçante, o sal e o óleo. Misture bem, colocando aos poucos a farinha de trigo e mexendo até soltar das mãos. Sove ligeiramente. Deixe descansar meia hora. Espalhe a cobertura e leve ao forno pré-aquecido por 10 minutos.

Cobertura:
muçarela, palmito picado, tomate, manjericão.

(Essa quantidade de massa é suficiente para 3 pizza tamanho 30)

Um pouco mais de história

A pizza como nós conhecemos hoje foi mesmo uma criação dos italianos. Aquela com massa fininha e crocante, molho de tomate, muçarela, manjericão ou outros recheios. No entanto, existem histórias da origem mais remota de seu formato.

Fonte: Thinkstock

A palavra "pizza" vem do latim “pinsa”, que significa “pão chato”. Uma lenda sugere que os soldados romanos tomaram gosto pela “matzot judaica”, um tipo de pão, quando estavam na Palestina, e desenvolveram um alimento semelhante após voltar para casa. Entretanto, uma recente descoberta arqueológica revelou um alimento parecido com uma pizza da Idade do Bronze (três séculos antes de Cristo) preservada na região de Vêneto.

Na Idade Média essas pizzas passaram a assumir um visual mais adaptado. Os camponeses daquela época utilizavam os poucos ingredientes que tinham à mão para produzir a massa de coberto com azeite e ervas. Com o tempo e as novas formas de produção pecuária, o queijo ganhou espaço na alimentação da população e foi introduzido na receita da pizza.

Foi durante a época das Cruzadas, no século XI, que o pão em forma de disco foi levado para o porto italiano de Nápoles. Dessa forma, os napolitanos adotaram o alimento e foram aperfeiçoando-o. O tomate, que foi introduzido na Itália no século XVI, finalmente deu o sabor que faltava na redonda dos camponeses de Nápoles.

Fonte: Thinkstock

Enquanto a popularidade da pizza aumentava, os vendedores ambulantes deram lugar a lojas onde as pessoas pudessem pedir uma pizza personalizada com muitas coberturas diferentes.

Em 1830, a "Antica Pizzeria Port'Alba", de Nápoles, havia se tornado a primeira pizzaria de verdade e esta histórica instituição continua a produzir delícias na cidade italiana. Assim como a antiga pizzaria de Rafaelle Esposito, o inventor do sabor Margherita (que você conferiu acima), que continua funcionando no mesmo lugar, agora com nome de "Antica Pizzeria della Regina d'Italia".

***

Serviço:

Gepetto Pizza & Cucina
Alameda Dom Pedro II, 390
Batel - Curitiba.PR
(41) 3016 4534

Fonte
Imagem

Últimas novidades em Saúde/bem-estar

NOSSOS SITES

  • TecMundo
  • TecMundo
  • TecMundo
  • TecMundo
  • Logo Mega Curioso
  • Logo Baixaki
  • Logo Click Jogos
  • Logo TecMundo

Pesquisas anteriores: