Alergias costumam ser bem chatas: elas são reações exageradas do sistema imunológico quando seu corpo entra em contato com algum agente externo, como ácaros, fungos, comidas, medicamentos etc. As manifestações dependem do tipo de alergia (respiratória, dermatológica ou alimentar), mas podem ser desde coceiras a ataques de espirro ou situações mais graves.

Acredita-se que até 20% de toda a população mundial sofram de algum tipo de alergia, sendo que entre as mais comuns estão:

1. Amendoim e nozes

Normalmente, alergia a esse tipo de alimento costuma gerar reações bastante severas, sendo a que mais possui casos de choque anafilático, já que muitos produtos derivados do amendoim podem estar em diferentes produtos, inclusive de beleza!

2. Pólen

Essa alergia acontece em contato com o pólen das flores presente no ar. Pode causar espirros e se intensifica entre a primavera e o outono, que é o período em que as plantas mais liberam o pólen.

3. Mariscos

A alergia a mariscos e frutos do mar normalmente aparece na vida adulta, atingindo cerca de 2% da população. O cuidado é mais fácil, bastando evitar a ingestão de camarões, ostras, mexilhões e lagostas. O problema é quando ocorre a contaminação cruzada, principalmente em restaurante, então é bom prestar bastante atenção no que colocar no prato.

4. Animais de estimação

A pele de bichinhos como gatos, cachorros e coelhos costuma descamar e soltar no ar resíduos que sequer notamos. Quando inalamos esse produto, isso pode desencadear uma reação alérgica em indivíduos pré-dispostos. Nesse caso, você vai ter que viver à base de remédios ou desistir de ter um pet em casa. Outra alternativa é adotar cães das raças maltês, schnauzer ou pelado-mexicano, cujas descamações afetam menos as nossas vias respiratórias.

5. Ovo

Alergia à proteína do ovo é bastante comum, mas pode ser até fatal caso seja ignorada. Costuma aparecer com lesões na pele, como coceiras e urticárias, além de tosse seca, espirro e congestão nasal. Muitos produtos contêm derivados do ovo na sua fórmula, sendo necessário seu controle para levar uma vida mais saudável.

6. Poeira

Os ácaros presentes na poeira se alimentam de nossas bactérias, fungos e células mortas da pele para soltar resíduos que nos fazem muito mal! A alergia costuma se manifestar com vermelhidão nos olhos, espirros, rinite, coriza e sinusite. Quem sofre desse problema deve ser bastante metódico na limpeza. Muita gente confunde essa alergia com a de animais e evita adotar bichinhos; na verdade, se você os deixar limpinhos, não ocorrerá nenhum problema.

7. Soja

Apesar de ser uma das rainhas da alimentação saudável, a soja também pode desencadear reações alérgicas com bastante frequência. Proteínas desse grão são interpretadas como nocivas pelo sistema imunológico, gerando coceira nos olhos, garganta seca, urticárias e dificuldade respiratória.

8. Picadas de insetos

Vários insetos podem conter picadas que causam reações severas alérgicas, já que deixam proteínas em nosso corpo que são combatidas com “violência” por nosso sistema imunológico. O caso mais conhecido é o da abelha, mas outros animais também podem gerar essa reação. A manifestação por ser desde inchaço e coceira até a morte! Por isso, todo cuidado é necessário.

9. Leite

Muita gente confunde a intolerância à lactose com a alergia ao leite, mas cada uma tem suas características: a primeira é quando o organismo tem dificuldades em digerir e absorver o açúcar presente no leite, já a segunda é uma grande reação imunológica às proteínas do leite. A alergia normalmente se manifesta já na infância e pode causar vômitos, diarreias, náuseas, urticárias, asma etc.

10. Trigo (glúten)

Assim como o caso do leite, a alergia ao trigo (ou glúten) não deve ser confundida com outra doença, neste caso a celíaca, que é autoimune e ocorre quando a pessoa ingere o produto. No caso da alergia, a reação também pode ser através da inalação e possui sintomas como coceira e problemas respiratórios.

***

Teste de puntura

O Prick Test, também chamado de teste de puntura, é capaz de detectar quais substâncias fazem seu corpo desencadear uma reação alérgica. Normalmente, esse exame é feito no antebraço, na parte (praticamente) sem pelos, e consiste em várias gotinhas de alérgenos pingadas na pele com uma leve perfuraçãozinha (puntura) para que o líquido reaja com seu corpo.

O resultado costuma demorar entre 15 e 20 minutos para ficar pronto, sendo necessário que o paciente não coce o local enquanto as reações químicas acontecem. É possível detectar alergias causadas por produtos inalantes, como pólen, ácaros, fungos, epitélios de cães e gatos, além de alguns tipos de alimentos, como leite, ovo, trigo, milho, glúten e carnes.

Cada pontinho é um alérgeno diferente