Ansiedade e depressão podem ser tratadas com jardinagem, dizem médicos

Ansiedade e depressão podem ser tratadas com jardinagem, dizem médicos

Último Vídeo

A Clínica Médica Cornbrooke, em Manchester, está oferecendo um tipo de tratamento diferenciado para os pacientes. Sem deixar de ter as partes essenciais para um tratamento psicológico, a clínica também vem investindo em um momento para os pacientes ficarem perto de plantas e cuidarem de um jardim.

A nova área de tratamento é baseada na ideia de que o contato com a natureza, mesmo que seja apenas uma plantinha, ajuda a diminuir os sintomas de depressão e ansiedade, trazendo benefícios para a saúde.

(Fonte: Sow the City/Divulgação)

Projeto Horticultural para ansiedade

Dentro da clínica médica há um jardim, no qual os pacientes podem passar algum tempo cultivando diversos tipos de ervas, como a erva-cidreira e hortelã.

“Nós fornecemos um tipo de projeto comunitário dentro do consultório médico para que as pessoas possam se reunir e fazer o cultivo de alimentos e a jardinagem junto com outros pacientes”, conta Jon Ross, diretor da Sow the City, uma organização sem fins lucrativos, que trabalha com médicos e hospitais, buscando implementar a terapia horticultural.

(Fonte: Sow the City/Divulgação)

Quando um projeto é iniciado em um novo hospital ou clínica, a Sow the City se reúne com os médicos e também pacientes para descobrir qual o melhor tipo de plantação para o foco deles: uma horta ou um lugar para relaxar? Então, produzem sessões para ensinar a todos como cuidar das plantas, da terra e, enfim, mudar de vida!

“Tentamos facilitar ao máximo possível e fazemos de tudo para que as plantas sejam saudáveis ??para começar, e as treinamos sobre como cuidar delas”, diz Ross, sobre o programa de jardinagem. "Há muito espaço não utilizado nos hospitais, para que você possa começar a utilizá-los para algum bem”.

(Fonte: Visual Hunt)

O Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido vem buscando formas de melhorar ajudar as pessoas, isso inclui a prevenção de doenças psicológicas, como a ansiedade e depressão, que se tornaram o mal do século. “Há uma quantidade limitada de dinheiro, e eles perceberam que não podem continuar pagando para tratar as pessoas", diz Jon Ross. “Eles terão que começar a pensar em impedir que as pessoas adoeçam. Essa é a grande mudança de paradigma aqui na área da saúde”

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.