Takanakuy: Peru tem festa de Natal com socos e pontapés

Takanakuy: Peru tem festa de Natal com socos e pontapés

Último Vídeo

Na maioria das nações ocidentais, o Natal é celebrado em família; o espírito de solidariedade predomina e as demonstrações de afeto tornam-se mais vívidas. A tradição natalina em Chumbivilcas, província dos Andes, no Peru, é outra: socos, chutes e muita violência! 

Na manhã do dia 25 de dezembro, os moradores locais dão início às festividades do Takanakuy — festival de origem indígena que tem muito a ver com honra e reputação. Homens e mulheres se reúnem em uma arena para o grande acerto de contas a fim de iniciar o novo ano em paz. 

Durante o evento, regado com músicas e danças, vários conflitos são resolvidos: rixas pessoais, brigas por causa de mulher, conflitos territoriais ou pura euforia (alguns estão muitos bêbados). Ao final do combate, os adversários se abraçam e a paz é selada. 

Os trajes também fazem parte da tradição e são repletos de simbolismo. Alguns lutadores cobrem seus rostos com máscaras de esqui coloridas, enquanto outros amarram um pássaro morto em suas cabeças para assustar os adversários.

Há regras! 

No Takanakuy, o estilo de luta assemelha-se com as artes marciais. Os homens,  geralmente, abusam dos socos; já as mulheres preferem o bom e velho chute. Entretanto, por incrível que pareça, poucas lesões são relatadas. 

Durante o tradicional festival há algumas regras: o combate tem duração de aproximadamente 3 minutos, golpes pelas costas são proibidos e um adversário não pode atingir outro enquanto estiver no chão. Ah, também existem árbitros para certificar que as normas estão sendo cumpridas. 

Tradição e cultura

Para muitos, o Takanakuy resume-se ao coletivo ato irracional de violência. Mas para povo de Chumbivilcas, o festival é um importante patrimônio cultural, que inclusive se expandiu para outras aldeias e cidades da província. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.