'Selfie' de pedra é descoberta em famosa catedral da Espanha

A historiadora de arte Jennifer Alexander, uma estudiosa da Universidade de Warwick, no Reino Unido, estava conduzindo uma meticulosa pesquisa sobre detalhes construtivos de arquitetura em pedra da Catedral de Santiago de Compostela, na Espanha, quando deparou-se com uma “selfie” em pedra do pedreiro que ajudou a erguer a construção no século XII.

Na escultura, que passou despercebida por 900 anos, uma carinha redonda de aparência alegre afasta a folhagem e olha maravilhada (para o futuro?). Medindo cerca de 28 centímetros de altura, e localizada no topo de um pilar de aproximadamente 12 metros, a escultura foi posicionada de forma a não ser notada, exceto talvez por outros pedreiros.

asd

A “selfie” de pedra

Alexander explicou ao site Live Science que sua equipe estava atenta às partes mais altas da catedral onde as pedras mantiveram as marcas originais desde a época da construção. Segundo a pesquisadora, as pedras instaladas no nível do solo perderam suas características originais, pois foram recobertas por diversas pinturas ao longo dos séculos.

Ela explicou que a equipe iluminou toda a parte superior das colunas, pilastras, arcadas e cornijas, um local da construção ao qual o público não tem acesso, e nem o clero utiliza com frequência. Enquanto registravam marcas deixadas pelos pedreiros durante a construção, “de repente, estávamos de cara com um daqueles homens”, brincou Alexander.

Pena que o nome do entalhador da selfie, que revelou grande talento ao esculpir numa pedra de granito de difícil modelagem, provavelmente se perdeu na história, pois os registros desses trabalhadores são extremamente raros. Fica, no entanto, o sorriso a centenas de milhares de visitantes que comparecem ao local a cada ano.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.