Seja o primeiro a compartilhar

Qual é o livro mais longo já publicado na história?

Ao contrário de músicas e filmes, o mercado das obras literárias envolve uma enorme gama de publicações que variam muito em termos de extensão. Sendo assim, os livros mais vendidos do mundo acabam variando de tamanhos que vão de 16 mil a 250 mil palavras, abordando os mais diferentes tópicos e enredos possíveis.

Mas você faz ideia de qual é o livro mais longo da história? Se em algum momento existiu um limite de palavras para qual tamanho uma publicação pode ter, foi o escritor francês Marcel Proust quem impôs uma marca. Na virada do século XX, Proust lançou o livro Em Busca do Tempo Perdido (1908-1909), o qual possui uma edição com quase 1,3 milhão de palavras e tornou-se o livro mais longo do mundo.

Romance francês

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Em sua obra-prima, Marcel Proust conta a história de sua vida enquanto explora temas como a memória involuntária e a busca pela verdade e por significado na vida. Após ser rejeitado por diversos editoras, o escritor francês decidiu tirar dinheiro do próprio bolso para ter o primeiro volume do seu livro publicado pela Grasset, uma célebre editora francesa.

Ao todo, o romance foi dividido em 13 volumes que precisaram de 14 anos para serem publicados em sua totalidade — de 1913 a 1927. Por mais que a obra tenha sido separada em diversas partes, Em Busca do Tempo Perdido foi avaliada pelo Guinness World Records como um único trabalho e, portanto, o livro mais longo da história.

O recorde foi definido pela incrível contagem de palavras existentes no livro, que somando todas as partes, possui 9,6 milhões de palavras. Como os números variam entre as versões da publicação, em algumas edições a contagem de páginas ultrapassa a casa de 3 mil.

Recordes literários

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Existem diversas formas diferentes de medir as características de uma obra literária na história. Em questão de tamanho físico, o recorde mundial fica com uma coleção de tábuas de pedra de Mianmar, que possuem 1,5 metro de altura e 1 metro de largura cada.

No outro lado do espectro, o livro Teeny Ted, de Turnip Town (2012), dos escritores Malcolm Chaplin e Robert Chaplin foi agraciado com o título de menor publicação da história. Para se ter ideia, o trabalho literário é tão minúsculo que a única forma de lê-lo é utilizando um microscópio eletrônico.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.