Seja o primeiro a compartilhar

Como Portugal comprou o Nordeste dos holandeses por R$ 3 bilhões

Nem todo mundo sabe, mas os holandeses ocuparam por um breve tempo o território brasileiro durante o século XVII. A invasão ocorreu em alguns estados do Nordeste e envolvia um impasse diplomático entre Portugal, Espanha e Holanda. Por conta disso, os holandeses tentaram construir sua própria colônia da América do Sul para se apropriar de uma das principais áreas de produção de açúcar que Portugal dominava.

Entre 1630 e 1654, os holandeses permaneceram no Nordeste (especialmente em Pernambuco) e foram administrados por Maurício de Nassau, um militar alemão que foi enviado ao Brasil para governar esta colônia. Mas este período se encerrou rapidamente, pois, em 1640, uma mobilização popular foi organizada para expulsar os holandeses.

A “compra” do Nordeste

(Fonte: Zona Curva)(Fonte: Zona Curva)

Quando os holandeses foram derrotados, eles receberam uma compensação dos portugueses por devolver o controle das terras a eles. O valor, atualizado à moeda atual, equivale a cerca de R$ 3 bilhões. Ou seja, dá para dizer que Portugal “comprou” o Nordeste de volta.

Segundo o livro O negócio do Brasil, do historiador Evaldo Cabral de Mello, o pagamento se deu com 63 toneladas de ouro. “Esta foi a solução diplomática para um conflito militar. O pagamento fez parte da negociação de paz. O que não quer dizer que a guerra não tenha sido necessária”, disse Cabral de Mello para a BBC.

Por que os holandeses tinham interesse no açúcar brasileiro?

(Fonte: Mar Sem Fim)(Fonte: Mar Sem Fim)

O historiador explica também por que as invasões holandesas focavam no controle do comércio de açúcar. Antes de virem para o Nordeste, a Holanda já atuava na produção e refinação da cana-de-açúcar brasileira, com o apoio de Portugal.

Só que, quando o reino português foi incorporado pela Espanha, este acordo foi rompido, causando grandes perdas para os holandeses. "Além disso, a relação entre os holandeses e os espanhóis já não era boa, já que a Holanda havia se tornado independente do império espanhol", afirma Cabral de Mello.

Vale lembrar que a Holanda fazia parte do império espanhol, mas obteve sua independência em 1581. Esta emancipação foi mal recebida pela Espanha, e a invasão holandesa no Brasil foi vista como uma espécie de revanche contra os antigos líderes.

A história dos holandeses no Nordeste

(Fonte: Conhecimento Científico)(Fonte: Conhecimento Científico)

Ainda assim, o curto período em que os holandeses ocuparam estados do Nordeste é visto como um tempo em que houve muitos avanços. Eles trouxeram mudanças importantes em vários aspectos: em Recife, por exemplo, foram instaladas ruas, estradas e pontes que modernizaram o local.

Maurício de Nassau tinha a intenção de transformar Recife na “capital das Américas”, e investiu em grandes reformas para tornar a cidade mais cosmopolita. Além disso, seu governo permitiu o livre comércio e também garantiu a liberdade de crença – tanto que Recife hospedou a primeira sinagoga judaica instalada nas Américas.

Nassau também trouxe ao país uma comitiva de artistas, cientistas, acadêmicos e artesãos que se ocuparam de tarefas especiais no Nordeste. Os pintores retrataram a vida e a cultura local. Os antropólogos fizeram estudos na cultura ameríndia. Os astrônomos investigaram a cobertura celestes do Brasil.

Ou seja, por mais que visassem o lucro, como todo colonizador, é certo que os holandeses foram além da abordagem essencialmente exploratória aplicada aqui por Portugal.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.