Seja o primeiro a compartilhar

Por que Hiroshima e Nagasaki foram alvo de bombas atômicas?

Em 1945, o mundo foi testemunha do poder destrutivo da bomba atômica. Mais especificamente no dia 6 de agosto daquele ano, os Estados Unidos lançaram uma bomba atômica sobre Hiroshima, no Japão, praticamente tirando a província do mapa. Dias depois seria a vez de outra cidade, Nagasaki.

Hoje (9), 77 anos depois dos ataques ao território japonês, muita gente ainda se pergunta por que os EUA cometeram tamanha violência, tirando a vida de mais de 200 mil pessoas, além do motivo que levou o país a escolher as cidades japonesas como alvos.

Bomba atômica: por que Hiroshima e Nagasaki?

Meses antes dos bombardeios, os Estados Unidos vinham testando suas novas e poderosas armas: as bombas atômicas, frutos da pesquisa no Projeto Manhattan. Após determinarem que a nova arma estava pronta, cientistas liberaram seu uso para os militares, que queriam pôr um fim na Segunda Guerra Mundial.

Hitler já havia sido derrotado, mas o Japão continuava combatendo os Aliados. Foi então que a atenção destes países se voltou para o Oceano Pacífico, na esperança de conseguir a rendição dos japoneses — que foi sumariamente recusada pelo Imperador Hirohito. Restava, então, continuar recorrendo ao combate.

Avião B29 sobrevoando o território japonês em 1945Avião B29 sobrevoando o território japonês em 1945

Buscando uma forma de acabar com a Segunda Guerra da maneira mais rápida possível, os EUA então decidiram que hora de demonstrar força não apenas para o Japão, mas também para o resto do mundo. Era hora de usar as bombas atômicas.

Um comitê foi criado para escolher os potenciais alvos dos mísseis, que selecionou lugares como Kokura, Yokohama, Hiroshima, Nilgata e Quioto — esta última sendo removida da lista por ter grande importância cultural, sendo então substituída por Nagasaki. No fim das contas, ficou decidido que o alvo principal seria Hiroshima, com Kokura sendo o alvo secundário.

Bombardeio

Foi então que no dia 6 de agosto de 1945 o bombardeiro B-29 da Força Aérea norte-americana conhecido como Enola Gay sobrevoou Hiroshima e lançou o míssil Little Boy, que matou aproximadamente 70 mil pessoas instantaneamente. Milhares viriam a morrer posteriormente, vítimas de ferimentos e doenças causadas pela radiação.

Nuvem de cogumelo causada pela explosão da bomba atômica em NagasakiNuvem de cogumelo causada pela explosão da bomba atômica em Nagasaki

O alvo seguinte, Kokura, seria atacado três dias depois, no dia 9 de agosto, mas foi poupado graças a condições climáticas. A segunda bomba atômica, apelidada Fat Man, foi então lançada sobre Nagasaki, causando a morte de 40 mil pessoas em alguns instantes. Outros milhares de pessoas feridas e doentes ainda perderiam a vida em seguida.

Embora terrível, a demonstração de extremo poder acabou funcionando e seis dias depois o Imperador japonês anunciava a rendição do país, oficializando o acordo semanas depois, no dia 2 de setembro de 1945.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.