Seja o primeiro a compartilhar

5 dos textos mais antigos da História da Literatura

A invenção da escrita é um ponto crucial na história da humanidade. Ela permitiu que registrássemos acontecimentos, compartilhássemos histórias, contos e lendas, enfim, que algo físico do passado fosse contado a outras pessoas, sem risco que alguém esquecesse. E a literatura tem belos textos preservados.

Eventualmente, um ou outro novo livro pode ser encontrado por arqueólogos, o que mudaria a lista que trazemos aqui. No entanto, momentaneamente, há o consenso de que o material que colocamos nesse artigo contém os mais antigos textos da história da literatura mundial. Confira.

1. Epopeia de Gilgamesh

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A Epopeia de Gilgamesh é considerada a obra literária mais antiga do mundo já descoberta. É um grande poema épico da literatura suméria, com aproximadamente 4 mil anos, que narra as aventuras do rei de Uruk, Gilgamesh. Seu conteúdo foi encontrado por arqueólogo em doze tábuas feitas de argila, sendo que cada uma delas continha aproximadamente 300 versos.

Se você ler por aí que são onze, não está necessariamente errado, já que historiadores costumam desconsiderar a 12ª por conter uma versão sintetizada da história, que ainda por cima é meio contraditória.

Encontradas no século XIX, faziam parte de uma biblioteca destruída pelos babilônios em 612 a.C., em uma região que compreende o atual Iraque. Alguns estudiosos defendem que a Epopeia de Gilgamesh tenha influenciado a elaboração dos poemas homéricos, 1500 anos depois.

2. Conto do Náufrago

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Também chamado de A Ilha da Serpente, o Conto do Náufrago foi escrito em papiro, por volta do ano 1900 a.C., o que faz dela a obra literária mais antiga da história egípcia. Encontrado no século XIX em um museu na cidade russa de São Petersburgo, o conto apresenta três personagens, cujas histórias são contatas no documento com 3,8 metros de comprimento.

Cada um deles tem sua história contada, em textos que tinham como missão o ensinamento, como a importância de saber ouvir. Pesquisadores defendem que o texto tenha uma interpretação literal, outra simbólica, onde informações sobre a religião egípcia estão presentes.

3. Livro de Jó

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A datação do Livro de Jó é tema de frequente controvérsia, já que parte dos historiadores defende que tenha sido escrito na era pós-babilônica, enquanto outros sugerem algo próximo ao ano 2000 a.C., o que conferiria a ele quase 4 mil anos. Outro debate é sobre sua autoria, com defensores de que tenha sido Moisés ou Salomão.

É considerado o primeiro dos livros poéticos do Antigo Testamento da Bíblia cristã, em que se relata como um homem, mesmo frente a várias tentações, permaneceu fiel a Deus. É uma discussão sobre a necessidade do sofrimento do homem justo, a partir da história de Jó.

4. Código de Hamurabi

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Considerado o primeiro conjunto de leis da história da humanidade, o Código de Hamurabi foi elaborado e vigorou durante o governo do homem que dá nome ao texto, na Mesopotâmia, entre 1792 e 1750 a.C.

É bastante conhecido por ser baseado na Lei do Talião, em que criminosos eram punidos tendo como parâmetro para estabelecimento da pena o crime cometido, que entrou para a cultura popular como "olho por olho, dente por dente".

Gravadas em uma pedra preta de diorito, foi feito de modo a enfatizar a piedade e o senso de justiça do imperador, além de seu legalismo.

5. Livro dos Mortos

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

O Livro dos Mortos é considerado um dos textos literários mais icônicos da escrita egípcia antiga. São, aproximadamente, 200 folhas de papiro, datadas de 1500 a.C., com diversos autores, reunindo feitiços, fórmulas mágicas, orações, hinos e litanias do Antigo Egito.

Sempre que alguém morria, uma versão deste texto era escrita e colocada junto ao túmulo, com o objetivo de ajudar o morto em sua passagem para o mundo dos mortos. Trechos também costumavam ser copiados na tumba, para afastar eventuais perigos. Isso significa que nenhuma das cópias é igual, tendo sempre o perfil de quem a encomendava.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.