Vacina BCG: como ela diminuiu casos de covid-19 em alguns países?

Vacina BCG: como ela diminuiu casos de covid-19 em alguns países?

Último Vídeo

Recentemente, um estudo liderado por pesquisadores dos Estados Unidos e Inglaterra apresentou um levantamento sobre uma vacina muito conhecida dos brasileiros, a BCG. Países que não possuem políticas efetivas e obrigatórias de vacinação contra a tuberculose tiveram cerca de dez vezes mais mortes por conta da covid-19, doença causada pelo coronavírus. Os dados foram publicados no períodico medRxiv, mas de forma ainda não-oficial.

A vacina BCG é obrigatória no Brasil. Ela protege a população contra a tuberculose desde quando alguém nasce, já que a vacina é tomada ainda quando bebê. Ela deixa aquela famosa marquinha no braço, uma reação aos anticorpos, e caso essa marca não apareça, uma segunda dose da vacina deve ser tomada até que isso aconteça. Mas não precisa se preocupar se você não está encontrando ela aí: muito provavelmente a cicatriz pode ir desaparecendo conforme o tempo vai passando.

Infelizmente, não são todos os países que têm a vacina como obrigatória, sendo utilizada apenas em casos específicos, como é o caso dos Estados Unidos, Itália e Espanha, que infelizmente concentram um grandioso número de casos e mortes por conta do coronavírus.

(Fonte: Unsplash)(Fonte: Unsplash)

Implicações da análise

Segundo o levantamento, ainda não é possível determinar se a vacina contra a tuberculose possui algum impacto no tratamento do coronavírus. Entretanto, alguns pesquisadores em Nova York conseguiram descobrir uma possível correlação entre a pandemia e os países no qual essa vacina é obrigatória. A prévia do estudo ainda não foi submetida à publicação oficial e ainda tem sua revisão avaliada.

Ainda de acordo com a pré-publicação, a análise realizada avaliou o progresso e a mortalidade pela covid-19 entre os dias 9 e 24 de março em cerca de 178 países. Onde haviam políticas de vacinação da BCG apresentaram até 10 vezes menos casos, (cerca de 38,4 por 1 milhão de habitantes). Os pesquisadores também levaram em consideração algumas questões cruciais como a quantidade de dias em que o vírus circula, o nível de isolamento social, além de analisar também as políticas públicas presentes no local.

(Fonte: Newslab)(Fonte: Newslab)

Um fato interessante para se analisar: Portugal e Espanha, países vizinhos, têm números extremamente discrepantes com relação às mortes causadas pela doença. Portugal, que possui uma política efetiva de vacinação (que inclui a BCG), já contabiliza quase 400 mortes no total, enquanto a Espanha, que não tem nenhum programa obrigatório, ultrapassa a marca dos 14 mil falecimentos.

Vale lembrar que os resultados dos testes dos pesquisadores sairão, muito provavelmente, em breve. Também é importante ressaltar que a vacina da BCG não deve ser sequer cogitada sem qualquer prescrição médica. A falta de informação e precipitação podem custar muito caro.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.