Dá para pegar coronavírus pela comida?

Dá para pegar coronavírus pela comida?

Último Vídeo

Enquanto o novo coronavírus continua causando graves problemas pelo mundo, a sociedade só possui atenção para uma coisa: se proteger da melhor maneira possível. E entre uma das formas mais eficazes de prevenção está a alimentação. Mas afinal, quais são as chances de ser infectado através dos alimentos que chegam à sua casa ou que saem do mercado? 

Os especialistas em microbiologia da Universidade Estadual da Carolina do Norte, Lee-Ann Jaykus e Ben Chapman, sanaram algumas dúvidas a respeito dos deliverys e compras no mercado neste período de pandemia da covid-19.

Entenda a relação entre coronavírus e a alimentação

Quando questionados sobre a virologia alimentar, Ben Chapman menciona que os vírus alimentares mais comuns são o norovírus e a hepatite A, existindo alguns que são pouco comuns, como a hepatite B e o astrovírus. Atualmente, esses vírus menos comuns são o grande alvo de estudos para que se possa entender como são seus impactos na alimentação.

Lee-Ann Jaykus afirma que os vírus transmitidos pela comida possuem características comuns, como transmissão somente humana, estrutura não envolvida, alto grau de persistência no ambiente, etc. Diferentemente destes, o coronavírus possui estruturas e características bem diferenciadas e, portanto, é mais provável que ele não seja transmitido pela comida.

Sabendo que o novo coronavírus existe apenas há algum tempo no mundo, Jaykus correlaciona a segurança alimentar com as descobertas científicas relacionadas a essa família de vírus. Por se tratar de um vírus muito novo, o especialista acredita que ainda há muito a ser descoberto sobre ele e que a ciência disponível no momento ainda não é avançada o suficiente no assunto.

“Se o vírus estivesse presente em um alimento, ainda não seria provável que infectasse a pessoa que come esse alimento — embora provavelmente não seja impossível. No entanto, para que tal infecção ocorra, todos os fatores precisam coincidir. É muito mais fácil para o vírus passar de uma pessoa para outra através de contato pessoal próximo e por meio de secreções respiratórias” afirma Jaykus.

Comer direito

Uma das maiores questões relacionadas à comida e à covid-19 é sobre como se alimentar bem durante a pandemia. Os especialistas lembram novamente que os maiores fatores de risco estão entre o contato pessoal, portanto, manter uma boa higienização das mãos pode evitar uma transmissão secundária para os alimentos. E uma nutrição boa melhora o sistema imunológico, o que é sempre bem-vindo.

“Todos nós temos que comer e a comida tem baixo risco de transmitir esse vírus” finaliza Lee-Ann Jaykus.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.