Tamanho dos olhos determina onde pássaros caçam e se reproduzem

Tamanho dos olhos determina onde pássaros caçam e se reproduzem

Último Vídeo

Um estudo conduzido pelo estudante de graduação Ian Ausprey, da Universidade da Florida, trouxe novas informações sobre o comportamento dos pássaros. Após analisar diversas espécies de aves na floresta nublada peruana, o estudo descobriu que é possível prever o local escolhido para caça e reprodução de uma ave apenas avaliando o tamanho do seu olho.

De acordo com a pesquisa, animais de olhos maiores estão mais ligadas a presas pequenas ou ambientes com baixa iluminação. Além disso, pássaros com esse tipo de visão são cada vez mais ameaçados pela ação humana, que vem convertendo florestas em áreas agrícolas abertas.

Biologia sensorial

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

A área da biologia que estuda o lado sensorial dos animais ainda é uma área pouco explorada na ciência. Um dos exemplos disso é os olhos grandes sempre terem sido associadas com condições escuras de caça, mas nunca ter havido um grande estudo que trouxesse resultados sobre o impacto da luz no comportamento das espécies.

Recentemente, um estudo feito pelo Museu de História Natural de Londres identificou que o tamanho dos olhos também é essencial para determinar o habitat e ações dos sapos. Portanto, a equipe de pesquisa da Universidade da Flórida viu nesse campo científico um enorme potencial de exploração.

Ausprey e seu orientador, Scott Robinson, então recorreram para uma das florestas mais densas do Peru, onde mais de 240 espécies de pássaros fazem moradia. A área possui uma enorme quantidade de habitats, com espaços mais fechados e outros mais abertos.

Durante quatro anos, os pesquisadores mediram os olhos de 192 espécies presencialmente e estimou o tamanho do restante através de fotos. Eles então dividiram os animais em dois grupos baseados em seus padrões de caça e depois rastrearam as suas demais ações durante o dia.

Resultado final do experimento

(Fonte: Wikimedia Commons)
(Fonte: Wikimedia Commons)

Como esperado pelos cientistas, o experimento comprovou que aves habitantes de florestas densas ou predadoras de pequenos insetos, como os Bem-te-vis, possuem olhos maiores. Já as espécies como o Sanhaço Oliváceo, acostumados a viver em ambientes mais claros, proporcionalmente tem os glóbulos oculares de menor dimensão.

De maneira geral, os pássaros não costumam se locomover para locais onde seus olhos não funcionam muito bem. Por isso, a equipe de pesquisa espera que novos estudos surjam sobre o impacto do desmatamento na qualidade de vida destas criaturas e crie um alerta ainda maior sobre o risco do desmatamento descontrolado.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.