Rato fofinho usa veneno para afastar seus predadores

Rato fofinho usa veneno para afastar seus predadores

Último Vídeo

Uma entrevista concedida na última sexta-feira (27) por uma pesquisadora do Smithsonian Institution e da Universidade de Utah, nos EUA, causou surpresa, mesmo na comunidade científica, ao revelar uma espécie de rato das florestas africanas que usa veneno, presente em seus pelos, como mecanismo de defesa.

Conforme a pesquisadora Sara Weinstein, o Lophiomys imhausi, nome científico do rato-de-crista-africano, habita florestas montanhosas e bosques de países como a Somália, Sudão e Etiópia, onde é temido pelas populações por ser o único roedor venenoso do mundo.

O mais curioso é que esse não animal não nasce venenoso, mas ele pega o veneno em uma planta conhecida como “árvore da flecha venenosa”, que recebeu esse nome porque, aplicado na ponta de uma flecha, o seu veneno é capaz de matar um elefante.

Sequestrando veneno

Em 2011, quando estudavam o comportamento do rato-de-crista, pesquisadores relataram que o roedor mastigava a casca dessa árvore, a Acokanthera schimperi, e, depois de misturar o seu sumo com a própria saliva, aplicava a mistura tóxica em pelos especializados, como esponjas, para absorvê-la.

Durante quase uma década, cientistas têm tentado descobrir se o comportamento daquele roedor foi um ato isolado e, principalmente, se a toxina da árvore venenosa não afetava a espécie. Para isso, uma equipe de pesquisadores conduziu um estudo envolvendo 25 ratos-de-crista-africanos, e observou que metade deles mastigava a árvore e aplicava a mistura letal no pelo. 

A conclusão da pesquisa, liderada por Sara Weinstein e publicada neste mês (17), na revista Journal of Mammalogy, foi de que o rato-de-crista efetivamente sequestra as toxinas da planta, para utilizá-la em sua defesa. Infelizmente, a pesquisa também revelou que o L. imhausi pode estar em risco de extinção.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.