Oitavo continente da Terra demorou 375 anos para ser descoberto

Em 1642, um explorador destemido seguiu os seus instintos e viajou em busca de um continente quase lendário. 

Na época, alguns europeus estavam confiantes de que existia um 8° continente, portanto o holandês Abel Tasman embarcou na missão de encontrá-lo, mas, apesar de localizar o terreno, vários problemas com a tripulação impediram que ele pisasse em terra, voltando para casa totalmente desacreditado que a lenda era real.

Foi apenas em 2017 que um grupo de geólogos conseguiu atestar a existência da Zelândia: o menor, mais fino e mais jovem continente do mundo.

A área está localizada no Oceano Pacífico, onde também se encontra a Nova Zelândia. Ele é caracterizado por fragmentos da crosta continental que se desprenderam dos demais continentes há cerca de 200 milhões de anos. Embora sua nomenclatura como continente seja controversa, especialistas defendem que a extensão da Zelândia e a separação da Austrália atestam a classificação, além da análise de condições de solo.

(Fonte: GNS Science/Reprodução)(Fonte: GNS Science/Reprodução)

Por que a Zelândia demorou para ser descoberta?

A área da Zelândia é maior que a Índia. Com 4,9 milhões de quilômetros quadrados, o continente é também seis vezes maior que a ilha de Madagascar. Então, com todo esse tamanho, por que será que demorou tanto tempo para que ela fosse descoberta? 

A resposta é: o 8° continente do mundo está submerso! 

Aproximadamente 94% de seu território está abaixo do nível do mar. Portanto, somente algumas ilhas, como é o caso da Nova Zelândia, estão fora d’água. Dessa forma, demorou muito tempo para que as amostras de rochas do local e as imagens de satélite pudessem comprovar que a Zelândia não era só mais um pedacinho de terra. 

Em 2017, um estudo realizado por geólogos especialistas revelou ao mundo que a Zelândia era, de fato, um continente. A pesquisa seguiu as classificações de acordo com a elevação, geologia, largura e propriedades físicas para provar que a região não era um continente lendário, e sim algo real e incrível que acabara de ser descoberto. 

Para os geólogos, a descoberta vai além de simplesmente nomear um 8° continente do mundo. Na verdade, o fato de sua extensão estar submersa torna a Zelândia um objeto de estudo com muitos mistérios para serem revelados. 

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.