Seja o primeiro a compartilhar

Covid-19: posso ingerir bebidas alcoólicas depois de tomar a vacina?

Vivendo há mais de um ano em estado constante de opressão devido à pandemia, quando chega enfim a sua vez de tomar a tão desejada vacina, certamente tudo o que você quer fazer é tomar “umas e outras” com os amigos para celebrar o importante momento. Mas, e se o álcool interferir na ação do imunizante?

O problema é que não existe ainda uma resposta certa para essa pergunta. Mas também não há nenhuma evidência de que tomar um ou dois copos de cerveja possa tornar as vacinas contra covid existentes menos eficazes. Ou seja, uma pesquisa séria iria depender do quanto você bebe.

Indagada sobre o assunto, a agência regulatória do Reino Unido (MHRA) afirmou que o consumo de bebidas alcoólicas não tem nenhum efeito sobre a efetividade das vacinas contra a covid. A nota se ampara em falta de literatura sobre o assunto e faz uma recomendação óbvia: “converse com o seu profissional de saúde”.

Quando a ingestão de álcool após a vacinação se torna perigosa?

Fonte: Tony Cenicola/The New York Times/ReproduçãoFonte: Tony Cenicola/The New York Times/Reprodução

A preocupação sobre a ingestão de bebidas alcoólicas antes e depois da aplicação da vacina da covid-19 surgiu após uma sugestão de cientistas russos que apontaram, em uma entrevista no final do ano, a necessidade de se evitar o álcool por seis dias após a aplicação da Sputnik V.

A justificativa dos especialistas é de que o consumo excessivo de álcool, especialmente de forma continuada, pode suprimir a ação do sistema imunológico e interferir na resposta da vacina. Essa interferência é preocupante quando se leva em conta que pode levar semanas para que o corpo inicie a proteção suficiente de anticorpos contra o coronavírus.

O pesquisador Ilhem Messaoudi, diretor do Centro de Pesquisa em Vírus da Universidade da Califórnia concorda com a recomendação. Em entrevista ao The New York Times, ele alerta que beber grandes quantidades de álcool pode ser perigoso.

Para ele, “os efeitos em todos os sistemas biológicos, incluindo o imunológico, são bastante severos e acontecem rapidamente depois que se passa da zona de consumo moderado”. Ele afirma, no entanto, que as pessoas que bebem moderadamente não precisam se preocupar.


Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.