Ave mais perigosa do mundo foi domesticada por humanos há 18 mil anos

Segundo estudo publicado pela Penn State University (Estados Unidos), o casuar, ave considerada a mais perigosa do mundo, pode ter sido o primeiro indivíduo do gênero a ser domesticado por humanos há cerca de 18 mil anos. A pesquisa indica que o processo de criação ocorria mesmo antes dos espécimes nascerem, porque ovos ainda não eclodidos eram coletados na antiga região que hoje é ocupada pela Nova Guiné.

O estudo teve como base a análise de mais de mil fragmentos de cascas de ovos fossilizadas encontradas durante escavações de abrigos de rochas utilizados por caçadores-coletores na Nova Guiné. Processos de datação por carbono indicaram que os artefatos têm idades que variam de 18 mil a 6 mil anos, localizadas aproximadamente na mesma época em que os humanos domesticaram as primeiras espécies de galinhas.

(Fonte: Pinterest / Reprodução)(Fonte: Pinterest/Reprodução)

Em paralelo à observação dos fragmentos, os especialistas utilizaram imagens 3D de alta resolução para inspecionar o interior dos ovos de animais vivos, como perus, emas e avestruzes, possibilitando a construção de um modelo que apresentava diversas versões dos ovos durante todos os processos de incubação. Assim, ao compará-los com os artefatos dos abrigos, os cientistas concluíram que grande parte dos fósseis estavam maduros e com embriões plenamente formados.

Para criar ou para comer?

De acordo com Kristina Douglass, professora assistente de antropologia e estudos africanos na Penn State University, os humanos aparentemente estavam tanto coletando os ovos para criação quanto para alimentação. Isso porque a consistência do material das cascas variava, e enquanto umas mostravam sinais de amadurecimento, outras mostravam evidências de que não havia nada dentro. 

(Fonte: Pinterest / Reprodução)(Fonte: Pinterest/Reprodução)

Os ovos de casuar eram então cozidos e consumidos apenas quando o conteúdo interno era estritamente líquido. “Hoje nas terras altas as pessoas criam filhotes de casuar até a idade adulta para coletar penas e consumir ou comercializar as aves. É possível que os casuares também tenham sido muito valorizados no passado, já que estão entre os maiores animais vertebrados da Nova Guiné”, disse Douglass.

A especialista ainda sugere que os caçadores encontravam os ninhos dos animais ao irem atrás de indivíduos machos, já que eles não deixam o ninho enquanto não houver outro companheiro supervisionando e não saem para procurar comida durante o estágio de incubação.

A ave mais perigosa do mundo

Com características físicas que se assemelham às de dinossauros, o casuar é o maior vertebrado existente na Nova Guiné e serve como matéria-prima para a fabricação de enfeites, acessórios e roupas cerimoniais. Atualmente, o grupo se encontra dividido entre três espécies, geograficamente localizadas na Nova Guiné e Austrália, e o menor indivíduo deles, o casuar-anão, consegue atingir um peso de até 20 quilos.

O animal chama a atenção pelas garras longas e por ser bastante territorialista, o que lhe denota uma certa agressividade contra ameaças a sua zona. Porém, domesticá-lo não foge totalmente das possibilidades, já que o animal é conhecido por se apegar à primeira coisa que vê depois que deixa o ovo.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.