Seja o primeiro a compartilhar

6 invenções revolucionárias que mudaram o mundo

Atualmente, a humanidade tem acesso a tecnologias que reforçam questionamentos sobre a superação da mente inventiva e as limitações para a fabricação de novos itens revolucionários. Porém, para que essa reflexão seja feita, é preciso voltar um pouco na história e resgatar algumas das invenções mais impressionantes já realizadas (e que, hoje, não damos a devida importância) que abriram portas para a tecnologia e desenvolvimento atual.

Conheça algumas das invenções mais inovadoras registradas desde a Pré-História e entenda como elas foram importantes para que a sociedade atingisse todo o potencial dos dias modernos.

1. Roda

(Fonte: Pexels / Reprodução)(Fonte: Pexels/Reprodução)

Inventada por volta de 3500 a.C., a roda rapidamente tornou-se a principal ferramenta utilizada para transporte de todos os tipos de materiais por rotas terrestres. Após ser acoplada com cilindros através de furos circulares no centro e criar os primeiros modelos de carros já documentados, ela contribuiu em larga escala para a agricultura e o comércio.

Além disso, o mecanismo aliviava caminhadas por longos trechos percorridos por viajantes, configurando como uma alternativa revolucionária e viável para quem carregava pesos nas costas ou nas mãos.

2. Impressora

(Fonte: StockSnap / Reprodução)(Fonte: StockSnap/Reprodução)

A primeira impressora mecânica, criada pelo alemão Johannes Gutenberg (1396-1468) entre 1440 e 1450, utilizava óleo de linhaça e fuligem para transferir a tinta para o papel. Estima-se que, após o equipamento se espalhar exponencialmente pela Europa até o início do século XVI, mais de vinte milhões de livros ganharam tiragens, permitindo um acesso mais amplo a obras importantes como a Bíblia e as teses protestantes de Martinho Lutero.

3. Motor de combustão interna

(Fonte: StockSnap / Reprodução)(Fonte: StockSnap/Reprodução)

Capaz de converter energia química em trabalho mecânico por meio da expansão de gases em alta temperatura, o motor de combustão interna inaugurou a era industrial no século XIX, possibilitando o início da produção em massa de carros, máquinas robustas e equipamentos relevantes para a sociedade.

Os motores a combustível, criados pelo inventor francês Étienne Lenoir (1822-1900) em 1860, são mais leves e mais potentes se comparados aos seus precedentes a vapor, e oferece compatibilidade com as mais diversas funções, como transporte e automação.

4. Telefone

(Fonte: PxHere / Reprodução)(Fonte: PxHere/Reprodução)

Classificado como uma das invenções mais impressionantes e visionárias de todos os tempos, o telefone contou com um trabalho conjunto para ser patenteado, mas foi o escocês Alexander Graham Bell (1847-1922) que registrou, em 7 de março de 1876, o primeiro modelo elétrico.

O equipamento de transmissão de voz, inspirado na família de Bell — seu pai era um professor de oratória, a mãe era uma talentosa musicista e a irmã era surda desde os cinco anos —, decolou após o lançamento e segue, até hoje, se adaptando às mais diversas tecnologias, atingindo uma acessibilidade revolucionária e surpreendente.

5. Penicilina

(Fonte: Wikipedia / Reprodução)(Fonte: Wikipedia/Reprodução)

Uma placa de Petri cheia de bactérias contaminadas pelo fungo Penicillium, descoberta pelo cientista escocês Alexander Fleming (1881-1955) em 1928, deu origem ao medicamento penicilina — o primeiro antibiótico — que passou a ser determinante para o combate de inúmeras infecções bacterianas em humanos, após ser purificado e produzido em massa em meados de 1944.

Apesar de estudos apontarem que uma a cada dez pessoas apresentava reações alérgicas ao remédio, os altos índices de tolerância fizeram com que a penicilina se desenvolvesse e iniciasse os primeiros grandes estudos no combate a bacterioses, impulsionando pesquisas na área da imunologia humana.

6. Internet

(Fonte: Unsplash / Reprodução)(Fonte: Unsplash/Reprodução)

Sistema de redes capazes de conectar todo o mundo em um único ecossistema, a internet teve origens na década de 1960, quando a Agência de Projetos de Pesquisa Avançada (ARPA) do Departamento de Defesa dos Estados Unidos construiu um modelo de comunicação para integrar os computadores da agência, chamado ARPANET.

Em poucos anos, essa tecnologia evoluiu para os protocolos TCP/IP, determinando a chegada oficial do grupo de aplicação, transporte, rede e interface, e dando início à invenção da World Wide Web. Assim, mesclou as tecnologias em evolução de computadores, redes de dados e hipertexto em um sistema de informação global poderoso e fácil de usar.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.