Seja o primeiro a compartilhar

As 6 estrelas mais brilhantes do nosso céu

Estrelas brilhantes sempre foram objetos de interesse para os astrônomos no mundo todo. Algumas delas parecem ser mais brilhantes pela sua proximidade ao nosso planeta, enquanto outras parecem brilhar mais simplesmente por serem enormes e muito quentes. Porém, quais desses astros realmente cintila mais?

As estrelas são enormes esferas brilhantes de gás quente que existem em todas as galáxias no Universo, estando entre os primeiros objetos a se formar no universo infantil. Aquelas que podemos ver daqui no céu noturno pertencem à Via Láctea, o enorme sistema de estrelas que contém o nosso sistema solar. Entrando nesse tópico, nós listamos as seis estrelas mais brilhantes vistas da Terra. Olha só!

6. Capella

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A sexta estrela mais brilhante da Via Láctea se chama Capella, que significa "pequena cabra" em latim. Ela foi mapeada por muitas culturas antigas, incluindo gregos, egípcios, romanos e por aí vai. A Capella é uma estrela gigante amarela, como acontece com nosso Sol, mas ainda maior. 

Os astrônomos sabem que ela está localizada a 41 anos-luz do Sol e que ela também é a estrela mais brilhante da constelação de Auriga. Além disso, ela faz parte das cinco estrelas mais brilhantes de um asterismo chamado "Hexágono de Inverno".

5. Vega

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Em quinto lugar na lista está a estrela Vega. Seu nome significa "águia mergulhando" em árabe. Localizada a 25 anos-luz da Terra, ela foi classificada como uma estrela do Tipo A, o que significa que ela é mais quente e um pouco mais jovem do que o Sol. 

Estudos recentes revelaram que Vega possui um disco de material ao seu redor, que poderia conter alguns planetas. Essa estrela faz parte da chamada constelação de Lyra, a Harpa. Assim como Capella, ela também faz parte de um asterismo — um padrão de estrelas —, chamado "Triângulo de Verão".

4. Arturo

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

A estrela Arturo é a estrela mais brilhante da constelação de Böotes, encontrada no Hemisfério Norte, e é a quarta mais brilhante no nosso céu noturno. Seu nome significa "Guardião do Urso" e vem de antigas lendas gregas. Até onde se sabe, ela está localizada a 34 anos-luz de distância do Sol.

Segundo as classificações, ela é uma estrela do tipo K5, o que indica que é mais fria e um pouco mais velha do que o astro central do nosso Sistema Solar. 

3. Rigel Kentaurus

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Também conhecida como Alpha Centauri, a estrela Rigel Kentaurus é a terceira estrela mais brilhante do nosso céu noturno. Seu nome vem do árabe "Rijl al-Qanturis", que significa literalmente "pé do centauro". Essa é de longe uma das estrelas mais famosas entre nós, sempre procurada por quem viaja para o Hemisfério Sul pela primeira vez.

Vale ressaltar que a Rigel Kentaurus não é apenas uma estrela, mas faz parte de um sistema de três estrelas que girando entre si. Ela está localizada a 4,3 anos-luz de nós e faz parte da constelação de Centaurus. Estima-se que tenha idade parecida com a do nosso Sol e está aproximadamente no mesmo período evolutivo de sua vida.

2. Canopus

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Canopus era uma estrela bem conhecida pelos povos antigos e recebeu o nome de uma antiga cidade no norte do Egito. É a segunda estrela mais brilhante do nosso céu e visível principalmente no Hemisfério Sul. Localizada a 74 anos-luz da Terra, ela faz parte da constelação de Carina.

Os astrônomos a classificam como uma estrela do tipo F, o que mostra que é mais quente e mais massiva que o Sol, além de mais velha.

1. Sirius

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

No topo da lista de estrelas mais brilhantes está Sirius, também conhecida como a "Estrela do Cão". Seu nome vem da palavra grega para "escaldante", principalmente por ser uma das estrelas mais quentes que conhecemos na Via Láctea

Sirius torna-se visível no final de agosto até meados de março, ficando a 8,6 anos-luz de distância de nós. Vale ressaltar, no entanto, que ela é um sistema estelar duplo, tendo uma estrela primária muito brilhante e uma estrela secundária mais fraca.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.