Seja o primeiro a compartilhar

As cercas curvadas da Inglaterra, que surpreendentemente usam menos tijolos que as retas

As cercas curvadas são bastante conhecidas em algumas regiões da Inglaterra, especialmente em Suffolk, no leste do país. Elas podem deixar quem as vê pela primeira vez com uma grande pulga atrás da orelha, afinal, porque fazer as cercas assim, ocupando mais espaço e gastando mais tijolos, ao invés de simplesmente construir tudo reto?

Mas o que surpreende muita gente é que, na verdade, as cercas curvas usam menos tijolos. E mesmo que a cerca fique mais longa, com suas curvas, há outros princípios da engenharia e da física que permitem essa economia.

Como as cercas curvas surgiram?

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

A verdade é que civilizações há milhares de anos já entendiam os princípios das cercas curvas: há registros delas na cidade de Aten, no Egito, durante o período de Amenhotep III (1386 a.C. - 1356 a.C.) Mas, na modernidade, elas são associadas ao interior da Inglaterra. 

Conta a história que esse tipo de cerca surgiu durante um grande projeto nas Fenlands, uma região pantanosa do leste da Inglaterra. Engenheiros holandeses foram chamados para drenar o solo e torná-lo apto para plantação. Nessa época, eles também construíram muitos muros em propriedades da região.

As fundações dos muros não podiam ser tão profundas no solo pantanoso, mas precisavam ser resistentes aos fortes ventos que sopram na região. Além disso, os impostos sobre os tijolos na época ficaram mais altos. Era necessário encontrar uma solução criativa para economizar. 

Então, os engenheiros holandeses criaram essa solução — que eles batizaram de slangenmuur, algo como cerca-cobra, em tradução livre. Em inglês, elas foram chamadas de "crinkle crankle", um termo antigo para zig-zag. 

Como as cercas curvas economizam tijolos?

(Fonte: Getty Images)(Fonte: Getty Images)

Se você construir uma cerca reta e uma cerca curva com a mesma distância e largura, é lógico que a reta utiliza menos tijolos. O problema é que ela vai cair facilmente. As cercas curvas são muito mais resistentes, justamente por seu formato sinoidal, com ondas contínuas.  

Sendo assim, é possível construir uma cerca curva com somente uma camada de tijolos — não duas — e sem a necessidade de colunas de reforço ao longo da estrutura. Há até uma fórmula para calcular a economia de tijolos em uma parede curva, levando em conta sua largura. Contudo, a cerca curva usaria metade do material, quando comparada a uma cerca reta, com duas camadas de tijolos.

Vale mencionar que, além da economia de tijolos, os muros curvos tinham outro benefício: era possível criar árvores frutíferas no interior das curvas. Assim, elas ficavam mais protegidas dos fortes ventos da região.

Hoje em dia, é mais difícil dizer que um muro como esse tem vantagens. Afinal, você precisa de mais mão de obra — e de muito mais espaço — para fazer as curvas. Mas na Inglaterra do século XVII, essa era uma escolha lógica.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.