Seja o primeiro a compartilhar

Agiotagem: por que a prática é crime e como fugir dessa roubada?

No Brasil, inúmeras pessoas se tornam vítimas de agiotas diariamente, na tentativa de adquirir empréstimos facilitados sem a burocracia exigida pelos bancos tradicionais. Porém, além de estar dando abertura para a aplicação de uma prática considerada criminosa, as pessoas que recorrem aos golpistas passam a se encontrar em um beco sem saída, comprometendo-se a pagar juros muito altos e a entrar em um mundo sem regras claras.

O quê é um agiota?

Agiota é uma pessoa física que aplica empréstimos para terceiros sem possuir estabelecimento, ou seja, descumprindo qualquer tipo de vínculo com instituições financeiras. Dessa forma, os praticantes desse serviço garantem inúmeras vantagens e facilidades para atrair clientes, com a promessa de aliviar o bolso, entregar dinheiro rápido e salvar pessoas com dificuldades para conseguir ajuda de bancos, utilizando manipulação e meios escusos para atrair o público necessitado e sugerindo boas intenções.

(Fonte: SEEB Santos e Região / Reprodução)(Fonte: SEEB Santos e Região / Reprodução)

Ao resgatar recursos com um agiota, você automaticamente está suscetível a uma série de riscos, visto que ele trabalha com uma cobrança de juros "surpresa" e desproporcional, mascarando seus planos com transações de garantias no mercado como as de bens móveis, venda de automóveis ou outros ativos de valor. Além disso, investigações apontam que o dinheiro dos agiotas provém de fontes ilegais relacionadas a roubo de carga, venda de produtos ilícitos e outros casos.

Uma prática criminosa

Segundos os artigos 4º da Lei 1521/1051 e 7º da Lei 7.492/86, agiotagem é crime e fere tanto a economia popular, fazendo vítimas que possuem perfis necessitados, quanto ao Sistema Financeiro Nacional, já que aplica empréstimos sem certificação do Banco Central Nacional. Essa infração prevê uma pena de 2 a 8 anos de prisão e multa.

Como fazer para evitar a agiotagem?

Para evitar a agiotagem, é recomendado sempre estar atento a pessoas que garantem facilidades financeiras e que incentivam empréstimos clandestinos sem muitas respostas. Assim, você pode fugir de perseguições, ameaças e perdas graves de ativos, podendo até mesmo denunciar caso haja comprovação ou suspeita de crime.

(Fonte: Investidor Sardinha / Reprodução)(Fonte: Investidor Sardinha / Reprodução)

Atualmente, inúmeras instituições legais já aplicam condições de pagamento de dívidas e dão todo o suporte durante as tratativas dos empréstimos, de forma a ajudar a combater esse mercado "às escuras" e fidelizar clientes em potencial. Apesar da burocracia e da demora nos processos de muitos bancos, alternativas viáveis existem aos montes e, mesmo que haja condições abusivas e cláusulas de difícil interpretação em alguns casos, a segurança de que sua vida e seu patrimônio não estão em risco devem acabar prevalecendo.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER