'1984' tem 7.000% de aumento nas vendas após caso de monitoramento nos EUA
163
Compartilhamentos

'1984' tem 7.000% de aumento nas vendas após caso de monitoramento nos EUA

Último Vídeo

Você provavelmente ouviu falar da divulgação feita por dois jornais de renome internacional a respeito da medida tomada pelos serviços de inteligência dos EUA, que acessaram informações sigilosas de telefonia e internet sem autorização para monitorar os cidadãos daquele país.

Essas informações foram divulgadas, primeiramente, pelos jornais The Washington Post e The Guardian, mas em seguida se espalharam pelos meios de comunicação do mundo todo. O fato da possível invasão de privacidade e espionagem remete à situação descrita por George Orwell no livro “1984”. É dessa obra, inclusive, que vem a utilização do termo “Big Brother”, usado para definir aquele que espia e monitora tudo.

A obra, considerada um dos melhores romances do século 20, aborda a discussão a respeito do totalitarismo de uma maneira muito inteligente, como é característico do autor, que também escreveu “A Revolução dos Bichos” – ambos os livros fazem avaliações e críticas sociais profundas.  

Vendas

Fonte da imagem: Reprodução/Folha

O fato é que, depois das publicações a respeito das supostas espionagens, o número de vendas de exemplares de “1984” subiu exponencialmente, saindo da antiga 12.859ª posição para alcançar a 184ª no ranking do site Amazon, o que significa um acréscimo de 7.000% em apenas um dia.

O site também registrou aumento nas vendas de uma edição mais recente, de 2003, que reúne os dois livros – “1984” e “A Revolução dos Bichos” – em um só. Nesse caso, a demanda pela obra aumentou 290% e o título alcançou a 11ª posição.

O presidente Barack Obama admitiu o fato de que seu governo tem como monitorar o uso de telefones e da internet. Segundo ele, a medida ajuda a evitar ataques terroristas e é por isso que há seis anos alguns agentes americanos bisbilhotam mensagens, arquivos eletrônicos, históricos de conversas, vídeos e ligações telefônicas. O que você acha disso?

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.