Cigarro eletrônico: CDC diz que doenças têm a ver com vitamina E

Cigarro eletrônico: CDC diz que doenças têm a ver com vitamina E

Último Vídeo

Uma forma da vitamina E pode ser uma das culpadas pelas graves lesões pulmonares relacionadas ao consumo de cigarros eletrônicos. Segundo estudos realizados pelo CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), 29 pacientes praticantes do vaping apresentaram evidências sobre a relação do acetato de vitamina E e os danos aos pulmões.

A doença misteriosa que atingiu muitos usuários dos cigarros eletrônicos tem como principais sintomas a sudorese noturna, baixos níveis de oxigênio e falta de ar associados a lesões no tecido pulmonar. Para esclarecer as causas ainda desconhecidas dessa patologia, diversas substâncias contidas nos fluidos pulmonares dos pacientes estudados foram analisadas.

Vaping: o avanço nas investigações da doença misteriosa

O acetato de vitamina E é um óleo derivado desse composto que possui viscosidade semelhante ao óleo de THC (tetra-hidrocanabinol), ingrediente psicoativo da maconha. É um ingrediente mais barato e popular, comumente usado na indústria alimentícia sem demonstrar nenhuma toxicidade para essa finalidade. Contudo, ao ser inalado pode acarretar diversos danos à saúde.

De acordo com os resultados obtidos pelos estudiosos, todas as 29 amostras extraídas dos fluidos pulmonares dos pacientes acometidos pela patologia continham o acetato de vitamina E. Além disso, outros componentes foram encontrados em algumas coletas, como o THC e a nicotina.

A pesquisa é um avanço nas investigações da doença por coletar amostras de pacientes provenientes de estados distintos, descartando a possibilidade de uma única origem do produto. Além disso, foi a primeira vez em que estudos clínicos puderam ser relacionados com testes previamente realizados em laboratório e que já haviam identificado o composto em produtos para vape.

(Fonte: Pixabay)

O estudo não descarta a ação danosa de outros componentes sobre o tecido pulmonar, já que o surto da doença revelou um mercado ilícito de produtos comercializados de forma ilegal e que também podem afetar ou agravar as lesões pulmonares. Por isso, uma gama de produtos com potencial tóxico, como óleos vegetais e minerais, foi testada nas amostras. Entretanto, esses outros ingredientes não foram encontrados.

Os pesquisadores ainda não sabem como o acetato de vitamina E pode causar danos aos pulmões através do vaping. Para auxiliar nessa investigação, estudos em animais estão sendo considerados.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.