Alimentos embutidos: o que contém e seus riscos à saúde

Sabe aquele buffet de café da manhã maravilhoso que tem nos hotéis onde as pessoas se acabam de tanto comer? Além da grande variedade de pães e bolos, há uma grande quantidade também de embutidos, alimentos que fazem parte da vida de muitas pessoas que procuram por sabor e praticidade.

O que são embutidos? 

De acordo com a revista científica Lancet, "alimentos embutidos são tipos de carnes que passam por processamento, como o salgamento, a curagem, a fermentação e a defumação". É uma técnica na qual há modificação das características das carnes e mudança de seu sabor e textura.

Embutidos geralmente são feitos a partir de carnes de todos os tipos, mas principalmente a carne de frango, peixes, vísceras e também sangue destes animais. Os embutidos mais populares são o presunto, o apresuntado, o peito de peru, o blanquet de peru, e podemos citar também pastrami, rosbife, paio, salame, salsicha, linguiça, mortadela, tender, copa, nuggets, hambúrgueres, steaks, entre outros.

Salsicha é um embutido muito consumido.Salsicha é um embutido muito consumido.

O que tem nos embutidos?

  • Sal;
  • Corantes;
  • Aditivos químicos (nitratos e nitritos, que são conservantes);
  • Açúcar;
  • Temperos artificiais;
  • Gordura saturada.

Por que os embutidos fazem mal à saúde?

Os embutidos causam sérios prejuízos à saúde, pois são alimentos que empobrecem a dieta devido à baixa quantidade de nutrientes. São muito calóricos e possuem muita química em sua produção. Por conterem muito sódio, podem ser problemáticos para pessoas que possuem HAS (Hipertensão Arterial Sistêmica), além de causarem retenção de líquidos.

Embutidos possuem altos níveis de gordura saturada, a responsável pelo entupimento de artérias e aumento do colesterol LDL, além de ser um dos grandes fatores para a evolução de uma obesidade.

Presunto, alimento coringa no café da manhã do brasileiro.Presunto, alimento coringa no café da manhã do brasileiro.

Além disso, há substâncias químicas consideradas fatores antinutricionais, os nitratos e nitritos, responsáveis pela preservação da cor no produto, pela intensificação do aroma, e por evitar a proliferação de bactérias, como o Clostridium botulinum. Os nitratos e nitritos transformam-se em nitrosaminas — que são elementos altamente carcinogênicos, pois conseguem mudar o DNA das células, produzindo estruturas cancerosas, além de interferirem no metabolismo da vitamina A e da glândula tireoide.

Segundo relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), o aumento do consumo de embutidos, ou seja, carne processada, aumenta o risco de câncer de intestino.

Quanto maior a ingestão de embutidos, maiores as chances de desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis (DCNT), obesidade, acidente vascular cerebral, doenças cardiovasculares, hipertensão e, como já citado anteriormente, diversos tipos de câncer.

Os embutidos devem ser evitados, por isso, tenha organização e prefira alimentos saudáveis, como frutas, legumes e verduras, e refeições preparadas em casa para que sejam evitados deslizes na rotina. Esses, quando acontecem com muita frequência, acarretar alguns problemas de saúde bem desagradáveis.

***

Marcela Andrade, colunista semanal do Mega Curioso, é bacharel em Comunicação Social com habilitação em Relações Públicas, bacharel em Nutrição, perita judicial na área da Nutrição, pós-graduanda em Saúde Pública com ênfase em Estratégia Saúde da Família.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.