OpenBike: a bicicleta que você pode 'baixar' e montar de graça

As bicicletas estão entre os meios de transporte mais sustentáveis que existem — precisam apenas da nossa força para andar e não emitem CO2. Porém, sua fabricação (e o transporte das peças e do produto) ainda consomem muitos recursos naturais.

Para resolver esse problema e tornar as bikes ainda mais sustentáveis, um estúdio de design do País Basco (parte da Espanha) começou a trabalhar no projeto OpenBike em 2017. A ideia, da dupla de designers do Arquimaña, é uma bicicleta que pode ser fabricada em qualquer lugar do mundo — o projeto tem licença Creative Commons e qualquer um pode baixá-lo no site. O principal material usado é madeira compensada, um recurso renovável. 

O estúdio Arquimaña dá todas as instruções para quem quiser montar sua própria OpenBike, em qualquer lugar do mundo. É claro que você precisa comprar o material e pagar alguém com uma máquina CNC para cortar a madeira — de modo que a bike não sai realmente de graça. 

O “preço”, no fim das contas, sai “elas por elas”, em comparação com uma bike comum. Ainda assim, quem escolhe a OpenBike elimina as emissões de carbono da fabricação e transporte (que não são poucas), tendo uma bicicleta bem mais sustentável e moderna.

Imagem: OpenBike.cc(Fonte: OpenBike.cc)

Do que a OpenBike é feita?

Para possibilitar essa ideia de fabricar uma bike sustentável em qualquer lugar do mundo, o estúdio Arquimaña criou um quadro de madeira compensada — um material que qualquer um pode adquirir em lojas de material de construção, por exemplo. 

A chapa é cortada por máquinas CNC para formar as peças, que depois são encaixadas ou parafusadas. O selim, guidão e demais peças podem ser reaproveitados de outras bicicletas ou impressos em 3D (as instruções para isso também estão no arquivo disponível no site). Apenas as rodas e pneus precisam ser adquiridas novas, separadamente. O passo a passo completo para sair com a bike pronta é explicado pelos criadores da OpenBike, gratuitamente. 

Há quatro modelos disponíveis no site, do Rev1 ao Rev4, sendo este último o melhor deles — o Rev4 resolve problemas dos anteriores, como o conforto para pessoas de diversas alturas e a estabilidade ao pedalar. Nos dois últimos modelos, podem ser usadas rodas do aro 20 ao 26, dependendo da preferência do ciclista. 

Baixar um projeto, comprar os materiais, encontrar alguém que execute e ainda torcer para ficar bom parece bem mais complicado do que entrar em um site e comprar uma bike pronta. Mesmo assim, a ideia de ter uma bicicleta única, que você mesmo construiu com emissões mínimas de CO2 e poucos recursos naturais, pode ser muito atrativa para algumas pessoas. 

Se você já trabalha com madeira, a bike pode realmente ficar mais barata e simples de fazer do que uma pronta. É tudo uma questão de perspectiva, não é? De qualquer forma, o projeto e as instruções completas estão disponíveis no site da OpenBike, de graça.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.