Médicos russos se acidentam devido à sobrecarga de trabalho

Médicos russos se acidentam devido à sobrecarga de trabalho

Último Vídeo

A sobrecarga de funções e serviços em ambientes hospitalares, demandando um enorme sacrifício por parte dos profissionais de saúde, que se submetem à exposição constante ao novo vírus, além de um enorme peso psicológico ligado às mortes, à enorme taxa de contaminação e ao caos que a doença vem trazendo ao planeta, pode estar trazendo riscos muito mais sérios a suas vidas.

Apenas em um intervalo de 10 dias, desde o início do mês de maio, três médicos russos caíram de janelas de hospitais locais, logo após cada um reclamar publicamente das más garantias de segurança no local e das abusivas condições de trabalho. O trio estava firmemente engajado no combate ao coronavírus e estava tendo, diariamente, contato direto com parte contaminada da população. Dos casos acidentados, dois deles ocorreram de forma fatal, enquanto o terceiro está internado em estado grave com fraturas no crânio.

(Fonte: CNN/Reprodução)(Fonte: CNN/Reprodução)

O primeiro caso ocorreu em primeiro de maio, quando a médica-chefe do hospital para veteranos de guerra na Sibéria, Yelena Nepomnyashchaya, de 47 anos, não resistiu após estar internada por quase uma semana, devido a uma queda de uma janela hospitalar. A profissional havia protestado às autoridades para que as instalações locais não fossem reaproveitadas para pacientes infectados com covid-19, afirmando que o hospital não possuía equipamentos de proteção necessários para cuidar de pacientes relacionados ao novo vírus.

Vítima fatal da mesma forma que Nepomnyashchaya, Natalya Lebedeva, de 24 anos, médica-chefe de emergência na Cidade das Estrelas, apresentou-se como um caso ainda mais chocante já que, diagnosticada com coronavírus, foi acusada de estar contaminando outros colegas de trabalho e colocar em risco as operações clínicas, algo que supostamente a levou a cometer suicídio.

Por fim, o médico Alexander Shulepov, único sobrevivente dos três acidentes de janelas, encontra-se internado com fraturas no crânio após cair do segundo andar de um hospital em Voronezh no dia 2 de maio, onde estava internado com coronavírus. Hospitalizado desde 22 de abril, o médico chegou a divulgar, neste mesmo dia, um vídeo protestando contra seus superiores, acusando de estar sendo forçado a trabalhar mesmo testando positivo para covid-19.

Três dias após a publicação, o médico voltou atrás e se desculpou, afirmando estar "tomando pela emoção".

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.