Seja o primeiro a compartilhar

9 experimentos curiosos que deram muito errado

Fizemos uma lista de nove experimentos científicos ou testes de produtos que tentavam provar alguma hipótese, mas não contavam com a reação adversa dos sujeitos da pesquisa ou dos consumidores. Os resultados foram, geralmente, desastrosos.

1. A criança e o macaco

Nesse experimento psicológico, feito no início dos anos 1930, o psicólogo comparativo Winthrop Kellogg e sua esposa Luella propunham criar seu filho Donald, então com dez meses de idade, junto com a chimpanzé Gua, de 7,5 meses.

Sem conseguir explicar a interação entre hereditariedade e meio ambiente, o casal interrompeu o projeto aos nove meses, quatro anos e três meses antes do planejado, quando Gua não conseguiu aprender a linguagem, embora Donald tivesse começado a imitar as vocalizações de sua irmã símia.

2. McBrócolis

Em 2014, um cientista da cozinha-teste do McDonald’s teve a “fantástica” ideia de criar uma goma de mascar com sabor de brócolis. Segundo o CEO da época, Don Thompson, a ideia era tornar o menu do restaurante mais saudável e popularizar o vegetal com as crianças. Logicamente, o único resultado obtido foram vômitos.

Fonte: Getty ImagesFonte: Getty Images

3. A noite da cerveja a dez centavos

Em 1974, os Cleveland Indians, equipe de beisebol da cidade do mesmo nome nos EUA, planejaram uma promoção para aumentar a frequência aos jogos: 12 copos de cerveja de 355 ml a US$ 0,10 cada, sem limite no número de compras durante o jogo.

A promoção, feita no dia 4 de junho de 1974, se tornou histórica: durante o jogo com os Texas Rangers, jogadores foram atingidos por cadeiras no gramado, torcedores nus invadiram o campo e os dois times foram obrigados a se refugiar em seus vestiários. A promoção foi mantida, porém limitada a dois copos por pessoa.

4. O experimento da prisão de Stanford

O experimento da prisão de Stanford, realizado em 1971 pelo professor Philip Zimbardo, visava investigar o comportamento humano, e pagou US$ 15 a 24 jovens para ficarem confinados em uma prisão simulada, na qual parte deles foi designada como “guardas” e o restante como “prisioneiros” que foram inclusive acorrentados no tornozelo direito.

Após um motim já no segundo dia, os conflitos foram tão violentos que o experimento teve que ser interrompido no sexto dia, oito antes do previsto, após um observador externo ficar estarrecido com os eventos perturbadores e acionar um alarme. Posteriormente, Zimbardo foi acusado de fomentar a crueldade.

Fonte: Stanford Prison Experiment/DivulgaçãoFonte: Stanford Prison Experiment/Divulgação

5. O peso da alma

Duncan MacDougall foi um médico psiquiatra de Massachusetts, nos EUA, que conduziu em 1901 um experimento para comprovar a existência da alma. A experiência consistia em pesar pessoas antes e depois da morte, e também cães. Ele apurou uma diferença de 21 gramas nos humanos e nenhuma diferença nos animais, o que o levou a teorizar que os bichos não tinham alma.

No entanto, o tamanho reduzido da amostra e os métodos imprecisos de medição fizeram com que outros cientistas rejeitassem a validade da experiência.

6. Projeto Biosfera 2

Biosfera 2 foi um projeto realizado entre 1991 e 1993, no deserto do Arizona, onde uma estrutura com 1,27 hectare foi construída para recriação de um bioma natural dentro donlaboratório de pesquisas. Oito cientistas ficaram responsáveis por administrar o complexo e cuidar de si mesmos.

O projeto foi um fracasso: uma proliferação de microrganismos aumentou o consumo de oxigênio, as plantações foram atacadas por pragas, as espécies polinizadoras morreram e, ao final, das 25 espécies originalmente introduzidas no projeto, só seis sobreviveram, o que incluiu um “exército” de baratas.

7. O novo sabor da Coca-Cola

Fonte: Charles Kelly/AP Photo/ReproduçãoFonte: Charles Kelly/AP Photo/Reprodução

23 de abril de 1985 ficou registrado na história como a data do experimento mais desastroso do marketing: naquele dia, a Coca-Cola Company lançou uma nova versão do seu refrigerante mais famoso do mundo. A New Coke seria uma nova proposta de sabor teoricamente perfeita. Na prática, no entanto, ela foi rejeitada pelos consumidores, e o antigo sabor voltou, como Coca-Cola Classic.

8. O paraquedas vestível

No inicio dos anos 1900, o inventor Franz Reichelt fabricou um paraquedas vestível com 30 metros quadrados. Após diversos testes fracassados com manequins, ele subiu até a Torre Eiffel dizendo que os edifícios anteriormente usados não eram suficientemente altos. Em vez de vestir o paraquedas em um manequim, ele o vestiu e pulou. O paraquedas não abriu.

9. Criando um terrorista

Um experimento realizado em Harvard, nos EUA, na virada da década de 1950 para 1960, submeteu 22 estudantes de graduação a “ataques arrebatadoramente pessoais e abusivos” para estudar reação ao estresse, no chamado Projeto MKULTRA, patrocinado pela CIA e coordenado pelo psicólogo Henry A. Murray.

Entre os estudantes testados estava o jovem prodígio Ted Kaczynski que, anos mais tarde, se transformou no assassino Unabomber.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER