Seja o primeiro a compartilhar

Mulher sul-africana dá à luz 10 gêmeos e quebra recorde mundial

ATUALIZAÇÃO: A mulher sul-africana que alegou ter dado à luz 10 bebês simultaneamente, supostamente quebrando um recorde mundial, acabou presa por inventar a história, conforme noticiou o The Sun na segunda-feira (21). Após a prisão, ela foi levada para a ala psiquiátrica de um hospital. Leia a seguir a matéria original.

***

Em 7 de junho de 2021, a sul-africana Gosiame Thamara Sithole (37) deu à luz 10 crianças simultaneamente e registrou o recorde mundial da categoria, desbancando a marroquina Halima Cisse, que detinha o topo do pódio desde maio deste ano, quando deu à luz 9 bebês. 

Segundo noticiado pelo New York Post, o parto ocorreu na noite de segunda-feira em um hospital de Pretória, província de Gauteng. Após ser avaliada pela equipe médica e verificar os relatórios preliminares, Gosiame foi levada a acreditar que seria uma mãe de seis bebês, porém novos exames apontaram a existência de oito crianças e afirmaram que a mulher seria uma "octomom". 

Surpreendentemente, a sul-africana e todos os responsáveis pela cesárea se depararam com sete meninos e três meninas no final do processo, que resultou em um choque generalizado e em um alívio, especialmente pela gravidez ter sido conduzida de forma natural e sem tratamento de fertilidade. "São sete meninos e três meninas. Ela estava grávida de sete meses e sete dias. Estou feliz. Estou emocionado", disse Teboho Tsotetsi, marido de Gosiame, em entrevista ao Pretoria News.

Com o evento, a humanidade não conhece apenas a nova recordista da maior quantidade de crianças nascidas em um parto, mas também o primeiro caso de um nascimento de dez bebês já documentado, caso venha a ser confirmado oficialmente pelo Guinness World Records.

Investigação de um caso raro

Em reportagem do Pretoria News, o professor Dini Mawela, vice-diretor da faculdade de medicina da Universidade de Ciências da Saúde Sefako Makgatho, afirmou que o caso era raro, principalmente por não ter ocorrido sob condições de métodos que forcem o nascimento de múltiplos bebês, mas alerta sobre possíveis problemas que a mãe pode enfrentar após a gravidez de "risco extremamente alto". "Os bebês sairão pequenos, com chances de sobrevivência comprometidas. Mas tudo isso depende de quanto tempo ela os carregou", disse o professor.

Por conta disso, o Guinness segue em investigação para poder confirmar o feito em seu livro e afirma que "no momento atual, ainda não estamos verificando isso como um registro, pois o bem-estar da mãe e dos bebês é de prioridade máxima."

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.

Comentários

Você já percebeu que passamos por algumas mudanças por aqui, né? Uma delas é melhorar também o nosso campo de comentários - e nada melhor do que você, nosso leitor, para nos ajudar e garantir que a gente esteja no caminho certo. Substituímos temporariamente nossos comentários por uma pesquisa rápida para implementarmos mais uma melhoria. Como você acredita que nossa interação pode ser mais próxima aqui?

CLIQUE AQUI PARA RESPONDER