01
Compartilhamento

Quais são os tipos de teste de DNA e qual é o melhor para você?

Para quem deseja realizar um teste de ancestralidade de DNA e descobrir mais sobre o passado da sua família e da sua própria história, é preciso coletar o máximo de informações possíveis sobre esse processo e como realizá-lo. O primeiro passo é saber diferenciar os tipos de teste existentes nos laboratórios e qual é o melhor para alcançar seu objetivo.

Atualmente, existem três testagens mais comuns no mercado: cromossomo Y (ou Y-DNA), mitocondrial (ou mtDNA) e autossômico. Cada um deles produz um tipo de informação diferente e servem propósitos distintos. Portanto, vamos nos aprofundar sobre o assunto e entender como eles funcionam.

Teste de Y-DNA

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Como o cromossomo Y é passado de pai para filho em tese sem nenhum tipo de alteração, os homens podem identificar ancestralidade patrilinear realizando o teste de Y-DNA. Ou seja, esse é um teste que só serve para indivíduos do sexo masculino e ajuda a descobrir mais informações sobre a linhagem genética masculina da família.

Como mulheres não possuem o cromossomo Y, esse tipo de testagem não é habilitado para o sexo feminino. Entretanto, elas ainda podem descobrir essas informações por meio de irmãos, pais, tios paternos ou avôs paternos. 

O teste de Y-DNA serve consegue desvendar o haplogrupo de um homem, que são séries de alelos em lugares específicos de um cromossomo herdados de um único progenitor no passado. Tendo em vista que um único ancestral masculino é rastreado por esse gênero de testagem, nenhuma mulher (nem seus ancestrais masculinos) de quem um homem descende aparecem nos resultados.

Teste de mtDNA

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Se por um lado o teste de Y-DNA serve para entendermos a ancestralidade patrilinear, o teste de mtDNA é exatamente o oposto. Através da análise da mitocôndria, é possível identificar a ancestralidade matrilinear que é passada de uma mãe para o seu filho. Ou seja, nesse caso conseguimos observar a linhagem materna da família.

Como ambos os gêneros possuem a mitocôndria, tanto o sexo masculino quanto o feminino podem realizar o teste de mtDNA. Vale ressaltar que esse teste de ancestralidade, assim como o Y-DNA, analisa uma quantidade muito mais restrita de informações.

O teste de DNA mitocondrial revela um haplogrupo de mtDNA, o grupo de ancestrais provenientes da linhagem matrilinear. Como a mitocôndria é passada para as crianças somente pela mãe, esse teste não consegue identificar os dados sobre nenhum dos homens da família ou seus ancestrais.

Teste de DNA autossômico

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Enquanto os outros dois tipos de testes citados no artigo são mais específicos trazem informações mais complexas, o teste de DNA autossômico é o mais comum de todos e rastreia os cromossomos autossômicos de uma pessoa. Essa é a parte do nosso material genético que contém segmentos de DNA pertencentes aos dois lados da família.

Sendo assim, podemos analisar nossas linhagens maternas e paternas diretamente ou até mesmo de forma indireta. Como todas as pessoas no mundo possuem cromossomos, qualquer indivíduo está habilitado a realizar um teste de DNA autossômico e será igualmente eficiente. 

Esse tipo de amostragem não carrega informações sobre os haplogrupos, mas consegue identificar pessoas pertencentes a sua árvore genealógica e uma estimativa de etnia de sua ancestralidade por porcentagem. Toda essa análise é feita por meio do banco de dados de um servidor, o qual reúne dados de diferentes localidades no mundo.

Ao contrário dos demais testes, testes autossômicos podem confirmar porcentagens de etnias e relacionamentos próximos com outros indivíduos vivos ou mortos em um alto nível de precisão.

Qual teste realizar?

(Fonte: Pixabay)(Fonte: Pixabay)

Antes de abordarmos qual teste de DNA é o mais indicado para cada pessoa, devemos entender quais são os motivos para uma pessoa ser testada. Quais informações eu posso obter após a coleta do meu material genético? As principais delas são:

  • Entender a árvore genealógica da família;
  • Padrões de migração de ancestrais;
  • Descobrir parentes perdidos na história familiar;
  • Compreender a porcentagem étnica de uma família;
  • Testagem de paternidade;
  • Rastreamento de doenças no histórico familiar;
  • Informações sobre saúde e estilo de vida.

Como o DNA carrega diversas informações importantíssimas sobre a nossa existência na Terra, são vários os resultados que podemos obter após sermos analisados e a escolha de qual teste deverá ser feito depende muito de qual é o seu objetivo. Portanto, tenha em mente os seguintes fatores:

  • Y-DNA: como esse teste analisa apenas o cromossomo Y, ele é o mais indicado para quem deseja descobrir mais informações sobre seu pai biológico e a linhagem masculina de seus antecessores diretos. 
  • mtDNA: esse teste só pode rastrear a linhagem matrilinear da árvore genealógica da família e possui campo de análise mais limitado. Entretanto, ele consegue observar informações genéticas existentes há milhares de anos.
  • Autossômico: o mais comum e mais diverso. Apesar de não ser tão específico quanto os demais testes, a ancestralidade autossômica revela informações muito mais precisas sobre etnicidade e relações familiares próximas. 

Descubra sua Ancestralidade com a Genera

O teste faz o mapeamento genético e te mostra suas ancestralidades. Você pode fazer o teste em casa, por saliva, e mandar para o laboratório analisar.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.