6 vacinas que salvam vidas e quem são seus inventores

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), as vacinas conseguem salvar mais de 3 milhões de vidas anualmente. Graças a cientistas, pesquisadores e estudiosos de várias áreas, muitas doenças graves foram controladas após campanhas de vacinação. Diversos médicos atuais conhecem algumas doenças apenas nos livros, já que devido às vacinas elas deixaram de causar problemas.

Além disso, com quatro vidas sendo salvas por minuto, a economia com gastos médicos chega a 250 milhões diariamente. Selecionamos, então, algumas das vacinas mais importantes já desenvolvidas e seus criadores para você conhecer. Acompanhe!

1. Caxumba

(Fonte: Montana Edu/ Reprodução)(Fonte: Montana Edu/ Reprodução)

Maurice Hilleman foi o médico responsável por criar a vacina mais rápida da história até agora, perdendo o título para alguns laboratórios que desenvolveram vacinas contra a covid-19, e tudo devido à sua filha de 5 anos. Em 1963, a criança começou a apresentar sinais da doença, então Hilleman se dedicou a estudar intensamente a condição e, em 1967, apresentou uma vacina que se mostrou eficaz para prevenir uma das doenças mais comuns em crianças.

2. Poliomielite

(Fonte: Hulton-Deutsch Collection/Corbis/ Getty Images/ Reprodução)(Fonte: Hulton-Deutsch Collection/Corbis/ Getty Images/ Reprodução)

O virologista Jonas Salk é considerado um herói pela invenção da vacina contra a pólio nos anos de 1950. A doença, nas primeiras décadas de 1900, paralisava entre 20 e 50 mil crianças todos os anos. Entretanto, a vacina de Salk não foi a última, pois, na década de 1960, Albert Sabin conseguiu desenvolver uma alternativa oral, substituindo a anterior.

3. Varíola

(Fonte: FioCruz/ Reprodução)(Fonte: FioCruz/ Reprodução)

Em 1789, o médico Edward Jenner observou pessoas que ordenhavam vacas e pegavam a forma animal da varíola, mas não morriam. Jenner decidiu extrair o pus da mão de uma ordenhadora que havia tido a varíola animal e inoculou o vírus em um menino saudável de 8 anos. A criança contraiu a doença de forma leve e, pouco tempo depois, estava curada. No ano de 1798, o médico britânico apresentou suas conclusões aos colegas e virou alvo de piadas, sendo até denunciado por infectar pessoas com material colhido de animais doentes.

O reconhecimento da descoberta do médico entre os ingleses só chegou quando médicos de outros países adotaram a sua vacina, obtendo resultados positivos.

4. Febre tifoide

(Fonte: Wikipedia/ Reprodução)(Fonte: Wikipedia/ Reprodução)

Geralmente, o crédito pelo desenvolvimento da vacina contra febre tifoide é dado ao patologista britânico Almroth Wright, que deu início à vacinação em 1896. Porém, em 1907, o bacteriologista Richard Pfeiffer resolveu contestar a descoberta. Foi então que se descobriu, revisando a literatura médica, que entre os anos de 1890 e início de 1900, vários grupos de médicos e pesquisadores trabalharam em uma vacina contra a doença.

5. Sarampo

Dr. John Enders - lado esquerdoDr. John Enders - lado esquerdo

No ano de 1963, John Enders e seus colegas conseguiram transformar a cepa Edmonston-B do vírus do sarampo em uma vacina. O bacteriologista estadunidense até conseguiu uma licença para a vacina nos EUA, mas pouco tempo depois, em 1968, Maurice Hilleman (sim, é ele, o médico recordista da vacina contra a caxumba) desenvolveu uma versão melhorada que começou a ser amplamente distribuída.

6. Antirrábica

(Fonte: Institut Pasteur de Paris/ Reprodução)(Fonte: Institut Pasteur de Paris/ Reprodução)

A primeira vacina eficaz contra a raiva foi criada por Louis Pasteur. Por meio de suas pesquisas, o cientista identificou o vírus transmissor da raiva e desenvolveu a solução. No ano de 1885, a primeira aplicação foi feita em uma criança de 9 anos mordida por um cachorro.

Desenvolver vacinas continua sendo algo complicado. No entanto, com a ajuda da tecnologia e tudo o que já foi descoberto, bem como pesquisadores do mundo todo trocando informações e investimentos gigantescos, as coisas ficaram bem mais ágeis. Um exemplo disso são as vacinas contra covid desenvolvidas em poucos meses graças a esses fatores.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.