Por que tomar sorvete ou comer doce dá sede?

Basta o tempo esquentar um pouco para bater aquela vontade de tomar um sorvetinho. Os brasileiros consomem, em média, 5,44 litros de sorvete por ano. Não é tanto quanto os líderes do ranking — para quem está curioso, é a Nova Zelândia — mas é uma quantidade significativa.

Só que você já notou que logo após tomar um sorvete ou comer um docinho, a gente começa a ficar com sede? Siga lendo que vamos explicar exatamente por que isso acontece.

Açúcar vai direto para a corrente sanguínea

Quando você consome algo doce, o açúcar é digerido no estômago e logo depois vai para a corrente sanguínea. Assim que essas partículas chegam no seu sangue, elas começam a circular por todo o seu corpo.

(Fonte: PXHere/Reprodução)(Fonte: PXHere/Reprodução)

Isso altera a composição sanguínea, que passa a ser menos líquida. Ao mesmo tempo, as partículas de açúcar no sangue que circulam pelo corpo vão fazendo com que a água saia das suas células e vá para a corrente sanguínea. Isso restaura o equilíbrio de líquidos na composição do seu sangue.

O hipotálamo, que fica situado na base do cérebro, então percebe essa concentração elevada de açúcar e cria um alerta para você consumir mais água. É isso que causa a sensação de sede.

Tenha sempre uma garrafa de água por perto

Para repor os líquidos que suas células perderam, o recomendado é que você sempre tenha uma garrafinha de água por perto quando for tomar sorvete ou comer um docinho.

Fonte: PXHere/ReproduçãoFonte: PXHere/Reprodução

É por isso que, em alguns lugares, é comum comer cookies com leite ou apreciar uma fatia de bolo junto de um belo copo de suco.

O que não vai ajudar é tomar sucos com açúcar, limonadas ou chocolate quente junto de algo doce. Isso porque você vai confundir o sistema de equilíbrio de energia do seu corpo. Afinal, você vai consumir mais açúcar, além de colocar para dentro calorias que terão pouca utilidade para o seu organismo.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.