Seja o primeiro a compartilhar

Peaky Blinders: Thomas Shelby tem inteligência DWRI

Algumas pessoas possuem habilidades excepcionais em realizar cálculos numéricos, outras incrível poder de articulação de discurso, muitas têm altos índices de QI, mas poucas são dotadas de capacidades máximas em todas as áreas da inteligência, essas pessoas possuem a chamada inteligência DWRI.

Esse tipo de inteligência não é medida pelos testes comuns de QI, tanto que alguém poder deter altas pontuações de QI e possuir deficiências em outros tipos mais específicos de inteligência.

DWRI significa Development of Wide Regions of Intellectual Interference ("amplas regiões de interferência intelectual desenvolvidas", em português) e é desenvolvida desde o período embrionário, uma condição hereditária e que atribui características como equilíbrio emocional, alta percepção, capacidade de controle emocional, dentre outras, a quem a possui.

A inteligência DWRI em Peaky Blinders

a(Fonte: Shutterstock)

Há algum tempo pensei, inclusive, em escrever um artigo sobre a personalidade de Thomas Shelby, da série Peaky Blinders, analisar sua personalidade e suas habilidades que somente uma pessoa com a inteligência DWRI poderia ter.

Ele pode ser considerado uma pessoa fria, quando na verdade essa sua aparente frieza decorre da sua capacidade de regular a atividade de seu sistema límbico por meio de seu córtex pré-frontal, minimizando a interferência de emoções em seu julgamento, tornando-o extremamente racional.

Sua capacidade de análise de terceiros também é clara, mas o mais interessante é que, apesar de identificar as emoções de outras e ter consciência de suas altas habilidades, ele mantém a calma e usa da introspecção para uma melhor reflexão, mesmo em situações desordenadas.

Outro traço de sua personalidade, típico de uma pessoa com esse tipo de inteligência é sua aptidão para liderança e criação de vínculos com as pessoas, que desenvolvem dependência e admiração para com ele.

***

Fabiano de Abreu Agrela Rodrigues, colunista do Mega Curioso, é PhD em Neurociências; mestre em Psicologia; Pós Graduado em neuropsicologia, entre outras pós graduações; licenciado em Biologia e em História, tecnólogo em antropologia, jornalista, especializado em programação Python, Inteligência Artificial e tem formação profissional em Nutrição Clínica. Atualmente, é diretor do Centro de Pesquisas e Análises Heráclito; membro ativo da Redilat; chefe do Departamento de Ciências e Tecnologia da Logos University International, cientista no Hospital Martin Dockweiler, professor e investigador cientista na Universidad Santander

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.