diabetes — cujo dia mundial de combate é celebrado hoje, 14 de novembro — é um problema de saúde em constante crescimento, tanto que é considerado como a "epidemia" do século 21 pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Para você ter uma ideia, em 2015, mais de 415 milhões de pessoas foram diagnosticadas com a condição, número que quadriplicou desde os anos 80.

O pior é que as estimativas apontam que os números continuarão a aumentar nos próximos anos, e a previsão é de que o diabetes afete 642 milhões de pessoas até 2040, com um aumento na mortalidade relacionada com a condição em cerca de 50% se não forem tomadas mais medidas de prevenção e combate.

Diabetes no Brasil e no mundo

De acordo com o último relatório disponibilizado pela Federação Internacional de Diabetes (2016), mais de 16 milhões de brasileiros adultos (20-79 anos) sofrem de diabetes — e se calcula que mais de seis milhões têm a condição, mas não foram diagnosticados ainda.

Todos os dias, mais de 500 novos casos de diabetes são diagnosticados no Brasil, e a taxa de prevalência no país cresceu mais de 60% nos últimos 10 anos — de 5,5% da população (em 2006) para a taxa atual de 8,9% (final de 2016). Com relação às fatalidades, se estima que só no estado de São Paulo ocorram mais de 10mil falecimentos anuais e, em 2015, mais de 130mil brasileiros morreram em decorrência a essa doença.

Gráfico(euroClinix)

No mundo, os dados são igualmente preocupantes: o número de diabéticos aumentou de 108 milhões em 1980 para cerca de 430 milhões atualmente, tendo assim a prevalência de diabetes aumentado para cerca de 9% dos adultos com mais de 18 anos de idade. Só em 2015, foram calculadas 1,6 milhões de mortes relacionadas ou provocadas diretamente pelo diabetes.

Complicações relacionadas com o diabetes

O diabetes é uma doença que aumenta a quantidade de glicose (açúcar) no sangue, manifestando-se quando o organismo não consegue utilizar de forma adequada os nutrientes provenientes da digestão dos alimentos para a produção de energia ou para seu armazenamento em órgãos como os músculos, o fígado ou as células de gordura.

A condição pode ser causada pela deficiência do hormônio insulina, produzido pelo pâncreas e que age como mensageiro químico. Liberada no organismo, essa substância atua em partes distintas do corpo, e os desequilíbrios podem gerar uma série de problemas de saúde.

As complicações resultantes do diabetes geralmente ocorrem por conta da falta de controle da glicose no organismo, podendo causar lesões em diversos órgãos, como rins, olhos, vasos sanguíneos, coração e nervos. Veja a seguir quais são as mais comuns:

complicações físicas diabetes
Copyright 2017 - euroClinix

Tratamento

Por sorte, existe uma série de tratamentos e medicamentos disponíveis para ajudar as pessoas diagnosticadas com diabetes a gerenciar e controlar a condição. O organismo humano funciona de maneira diferente em cada pessoa, portanto, a terapia mais adequada irá variar dependendo das necessidades individuais.

Tipos de diabetes(euroClinix)

De modo geral, os que têm diabetes tipo 1 devem tratar a condição com injeções de insulina, enquanto que os diagnosticados com o tipo 2 podem gerenciar a condição inicialmente com dieta e exercício e, se for o caso, posteriormente com medicação. De qualquer forma, o ideal é que um profissional faça o diagnóstico correto e determine qual é a melhor opção de tratamento para cada caso.

*Via assessoria – texto elaborado com informações fornecidas pela equipe da euroClinix.