09
Compartilhamentos

Lipedema: o que é, sintomas e tratamento

Você já ouviu falar em lipedema? Essa doença crônica atinge, na maioria das vezes, as mulheres e tem o fator genético e os hormônios relacionados ao seu surgimento. Por vezes, a doença é confundida com a obesidade, que é um distúrbio de acúmulo de gordura corporal ou linfedema, que é um problema de saúde causado pelo acúmulo de líquido nas pernas e nos membros superiores. 

No caso do lipedema, a doença se caracteriza pelo acúmulo de gordura em locais específicos do corpo, como quadris, nádegas, pernas e tornozelos, ocasionando uma aparência disforme ao restante do corpo. Além da presença da gordura, é comum um inchaço no local, dor ao toque e ao se locomover.

Quais os sintomas da doença?

A doença é considerada crônica, pois evolui de maneira progressiva e não tem cura. Além dos depósitos de gordura, outros sintomas como inchaço, sensibilidade local, presença de nódulos, dor nas articulações e sensação de membros pesados são alguns dos sintomas.

Embora seja mais incomum, homens também podem apresentar lipedema, que causa dor e inchaço no local. (Fonte: Freepik/Reprodução)Embora seja mais incomum, homens também podem apresentar lipedema, que causa dor e inchaço no local. (Fonte: Freepik/Reprodução)

O lipedema pode ser classificado por estágios. No estágio I,  o inchaço aumenta durante o dia, mas melhora com o repouso durante a noite. Já no estágio IV há o acúmulo de gordura e também o acumulo de líquidos, ocasionando o lipolinfedema. Geralmente o médico identifica a doença por meio do exame clínico e sugere o melhor tratamento de acordo com o caso.  

 Quais os tratamentos disponíveis para o lipedema?

Embora a doença seja caracterizada pelo excesso de tecido adiposo, o lipedema não está relacionado ao excesso de peso do indivíduo. Diversos especialistas estão tentando descobrir o motivo do surgimento da doença, mas atualmente as causas mais prováveis são a influência dos hormônios e o fator genético. 

Assim, há uma relação de maior incidência da doença quando a mulher tem oscilação hormonal, como gestação, menopausa e com uso de anticoncepcionais. Em homens o problema surge quando eles realizam ingestão de hormônios, reforçando a relação com os fatores hormonais. 

A drenagem linfática é um dos tratamentos recomendados para diminuir os sintomas do lipedema. (Fonte: Freepik/Reprodução)A drenagem linfática é um dos tratamentos recomendados para diminuir os sintomas do lipedema. (Fonte: Freepik/Reprodução)

Como não há cura, o tratamento indicado tem o objetivo de aliviar os sintomas e garantir a mobilidade do paciente. Dessa forma, o mais recomendado é que o indivíduo busque hábitos mais saudáveis, como a prática de atividade física regular e alimentação saudável e equilibrada. Para diminuir o inchaço, os médicos recomendam a realização de drenagem linfática, uso de meias de compressão e uso de medicamentos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.