Seja o primeiro a compartilhar

O que já sabemos sobre os novos casos inexplicáveis de hepatite em crianças

No dia 15 de abril de 2022, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou um comunicado sobre um novo surto de hepatite aguda sem causa conhecida envolvendo 74 crianças do Reino Unido.

Uma atualização posterior, divulgada em 23 de abril, revelou que o problema estava se espalhando, com casos semelhantes em diversos outros países europeus, assim como nos EUA e Israel. Depois disso, ainda, novos casos foram reportados pelas autoridades sanitárias e pela imprensa na Indonésia, Japão e Canadá. Estima-se que o número atual de casos esteja em torno de 200 no mundo, sendo que quatro crianças morreram até o momento.

No Brasil, o Ministério da Saúde informou no dia 11 de maio que está acompanhando 28 casos suspeitos dessa hepatite aguda.

O que é hepatite?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A hepatite é caracterizada como uma inflamação do fígado. Ela pode ter origem em uma infecção viral ou estar relacionada com problemas imunológicos. Existem cinco vírus que podem provocar um quadro de hepatite viral em humanos. Outras possíveis causas incluem exposição ao álcool, toxinas e drogas.

A hepatite aguda é aquela de curto prazo, enquanto a crônica é a de longo prazo. É importante ressaltar que o fígado é um órgão vital, tendo a função de ajudar na regulação do metabolismo e na desintoxicação do corpo, entre outros.

Origem desconhecida

Apesar de ser uma doença muito conhecida, a hepatite é considera rara. No entanto, nesses novos casos, existe outro fator ainda mais complexo: ela parece não ser provocada por nenhum dos cinco vírus conhecidos.

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

De acordo com uma nota da OMS divulgada no último dia 23 de abril, em nenhum dos casos investigados até então esses vírus foram encontrados. Por outro lado, uma categoria diferente de vírus, o adenovírus, foi encontrada em algumas dezenas de casos de hepatite sem causa conhecida em crianças.

O adenovírus constitui um grupo de vírus muito conhecido por causar sintomas de gripe ou resfriado, dor de estômago, náusea, vômito, inflamação aguda estomacal; conjuntivite, bronquite aguda, dor de garganta, febre e pneumonia.

Contudo, os adenovírus também são responsáveis por provocar alguns casos raros de hepatite em pessoas com o sistema imunológico comprometido.

Para os especialistas em virologia que acompanham essa linha de pesquisa, se for comprovado que a causa dos recentes casos desconhecidos de hepatite infantil for o adenovírus, a medicina pode estar diante de uma variante com poder de causar hepatite com muito mais facilidade.

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Aqui, os pesquisadores estão se concentrando na F41, uma cepa de adenovírus encontrada em vários dos casos apontados. O F41 é mais conhecido por causar gastroenterite. Segundo Peter White, professor de microbiologia e biologia molecular da Universidade de New South Wales, o F41 são vírus de DNA muito inteligentes e capazes de infectar diferentes órgãos do corpo humano.

O tratamento adotado atualmente visa aliviar os incômodos e sintomas sentidos pela criança, assim como garantir sua estabilização em casos mais graves. Quando a origem exata for encontrada, será possível definir abordagens mais eficientes para o gerenciamento da condição.

Por fim, pais e responsáveis precisam estar atentos aos sintomas da hepatite, como olhos amarelados, dor no abdômen, diarreia e vômitos. Na presença de qualquer um deles a criança deve ser imediatamente levada ao médico para uma avaliação mais profunda.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.