Paredes feitas de corpos humanos são encontradas em catedral

Paredes feitas de corpos humanos são encontradas em catedral

Último Vídeo

Um grupo de arqueólogos do estúdio de restauração Ruben Willaert (Ruben Willaert BVBA), localizado na Bélgica, descobriu resquícios assustadores na catedral de Saint-Bavo, em Ghent. Segundo reportagem do The Brussels Times, inúmeras paredes e vários muros constituídos de ossos humanos foram encontrados no subsolo do edifício, onde aparentemente canelas e coxas de corpos deteriorados de adultos empilhavam-se para fortificar as construções.

Nos arredores, e em um nível acima de onde as paredes foram encontradas, registros de crânios e estruturas ósseas completas também foram identificados. "Portanto, o cemitério ainda devia estar em uso algum tempo após a construção das muralhas", disse um dos membros da equipe de descoberta.

Segundo Janiek De Gryse, líder do projeto, durante entrevista para esse veículo de imprensa, a construção estaria vinculada aos séculos XVII e XVIII, mas ainda há "muita pesquisa a ser feita", já que outros membros do time de exploradores acreditam que podem ser fortificações bem mais antigas, levantadas por volta do século XV.

https://www.mirror.co.uk/science/creepy-wall-made-human-bones-21514343
Local de escavação da parede de ossos, na catedral de Saint-Bavo. (Fonte: Ruben Willaert/Reprodução)

Uma das grandes incógnitas para os pesquisadores é o objetivo da construção do cemitério emparedado (descoberta inédita na região). Uma das teorias relata que os muros foram construídos para fazer uma espécie de remoção local, abrindo espaço para abrigar mais corpos. “Dado que os fiéis acreditavam na ressurreição do corpo, os ossos eram considerados a parte mais importante”, explica o líder da escavação. “Por isso, às vezes, casas de pedra eram construídas contra as muralhas dos cemitérios da cidade: para abrigar crânios e ossos longos no que é chamado de ossuário”, ele também afirmou.

A catedral de Saint-Bavo, que estava em processo de preparação para receber turistas para visitação, abriga os painéis do retábulo de Adoração do Cordeiro Sagrado, clássica obra medieval produzida pelo artista Jan van Eyck. Porém, diferentemente do que ocorreu com os Túneis de Paris, que se tornaram cenário de visitação internacional, as paredes não se tornarão atração turística, pois em breve os ossos serão recolhidos para análise e estudos. "Este é um fenômeno que ainda não encontramos aqui", concluiu De Gryse.

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.