Cientistas confirmam: máscaras reduzem risco do coronavírus em 65%

Cientistas confirmam: máscaras reduzem risco do coronavírus em 65%

Último Vídeo

Numa transmissão ao vivo realizada na última quinta-feira (2) pela equipe médica da Universidade da Califórnia na cidade de Davis, cientistas rearfirmaram suas convicções de que o distanciamento social e o uso de máscaras ajudam a impedir que as pessoas disseminem a covid-19. 

No evento, chamado de UC Davis LIVE: COVID-19, o chefe de doenças infecciosas pediátricas do hospital da universidade Dean Blumberg declarou que uma série de novas pesquisas sobre revestimentos faciais mostrou que o risco de infecção para o usuário diminui em 65%. 

Fonte: James Gathany - CDC Public Health Image library/ReproduçãoFonte: James Gathany - CDC Public Health Image library/Reprodução

Os principais métodos de transmissão do coronavírus

Para Blumberg e o professor de engenharia química William Ristenpart, existem dois principais métodos de transmissão do novo coronavírus: o primeiro é através de gotículas de saliva expelidas por um portador da doença. Elas equivalem a um terço do tamanho de um fio de cabelo humano, mas são grandes o suficiente para que possamos vê-las. As máscara são eficazes para conter essas gotículas.

O segundo principal método de transmissão do vírus é através das partículas de aerossol que expelimos quando conversamos. Os aerossóis são partículas sólidas ou líquidas que se encontram suspensas no ar. Têm cerca de 1/100 do tamanho de um fio de cabelo e são de mais difícil proteção. 

“Estudos laboratoriais têm mostrado que o vírus permanece vivo na forma de aerossol com uma meia-vida em escala de horas. Ele persiste no ar ”, afirma Ristenpart. Esse é um dos motivos pelos quais lugares como bares são muito perigosos devido à presença de aerossóis, principalmente aquele expelidos por pessoas que falam alto.

Fonte: Scott Olson - Getty Images/ReproduçãoFonte: Scott Olson - Getty Images/Reprodução

Conclusões dos cientistas

Após responderem diversas perguntas do público, os cientistas encerraram a apresentação afirmando que as evidências científicas se tornaram mais poderosas para comprovar a eficácia do uso de máscaras e do distanciamento social. 

Segundo as pesquisas mais recentes, cerca de 30% das infecções são causadas por pessoas que não sabiam estar infectadas pela covid-19 porque eram assintomáticas ou porque os sintomas ainda não haviam aparecido.

Blumberg concluiu: "não sabemos quem pode espalhá-lo. Sabemos que o distanciamento social reduz o risco de transmissão do vírus em 90%, e o uso de máscaras diminui o risco em 65%".

Você sabia que o Megacurioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.