Seja o primeiro a compartilhar

Emmy Noether: a matemática esquecida pela História

Amalie Noether foi uma das mais brilhantes matemáticas do século XX. Sua contribuição à ciência foi tão grande que permitiu alguns dos estudos mais importantes dos últimos anos, como a busca pelo Bóson de Higgs. Uma de suas pesquisas mais notáveis deu origem ao Teorema de Noether, que pode ser comparado à Teoria da Relatividade de Einstein ou ao Teorema de Pitágoras devido à sua importância.

Infelizmente, durante sua vida, Noether pouco pode testemunhar deste reconhecimento. Ela também foi esquecida pelos livros de História durante muitos anos, até que sua contribuição voltasse a ganhar o devido destaque.

Primeiros contatos com a matemática

Universidade de Erlangen.Universidade de Erlangen.

Nascida em uma família judia em 1882, na cidade de Erlangen, Alemanha, Noether sempre teve interesse pelos estudos. A partir de 1900 ela é aprovada em exames que permitem que comece a dar aulas de francês e inglês, mas decide se dedicar ao estudo de matemática na Universidade de Erlangen.

Durante sua formação e nos anos que se seguiram, as mulheres não eram bem vistas em ambientes acadêmicos e eram proibidas de exercer atividades remuneradas. Assim, após se formar, Noether trabalhou por sete anos sem receber por isso — às vezes substituindo seu pai, Max Noether, que era matemático na universidade. 

Sua situação começa a mudar quando ela começa a publicar uma série de artigos utilizando os métodos do matemático David Hilbert. É nessa época também que Noether começa a se dedicar à álgebra abstrata, campo da matemática no qual ela mais iria se destacar. 

O Teorema de Noether

Os estudos de Amalie Noether começam, então, a chamar atenção de diversos matemáticos. Em 1915, Hilbert a convida para um grupo de estudos na Universidade de Göttingen. Foi nessa época que ela conseguiu comprovar o que hoje é conhecido como Teorema de Noether. Dentre seus muitos impactos, ele foi capaz de aproximar a matemática da física, permitindo inúmeros avanços para ambas as ciências.

Ela continua em Göttingen, trabalhando com dezenas de matemáticos e desenvolvendo diversos estudos em álgebra até 1933. Nessa época, ela decide deixar a Alemanha devido ao avanço do nazismo no país e se muda para os Estados Unidos. Lá, Noether é aceita para lecionar no Bryn Mawr College, uma faculdade para mulheres, onde trabalha até 1935, ano de sua morte.

Reconhecimento dos colegas

David Hilbert.David Hilbert.

Durante sua vida, a contribuição de Noether à Ciência foi reconhecida por diversos estudiosos. Um deles foi ninguém menos que Albert Einstein: quando Noether faleceu, o físico alemão escreveu uma carta na qual afirmava que “no julgamento dos matemáticos vivos mais competentes, a senhora Noether foi um dos gênios criativos mais significativos desde que a educação superior para as mulheres começou”.

Outro cientista que partiu em sua defesa foi Hilbert, quando a permanência de Noether em Göttingen estava ameaçada por ela ser mulher. Na ocasião, o matemático disse uma das suas mais célebres frases: “Não vejo como o sexo da candidata possa ser um argumento contra sua admissão como professora. Além disso, estamos em uma universidade, não em uma casa de banhos”.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.