Seja o primeiro a compartilhar

O que aconteceria se um buraco negro se aproximasse da Terra?

Em linhas gerais, um buraco negro é um lugar no espaço onde a gravidade é tão forte e suga absolutamente tudo que nem mesmo a luz consegue sair. Isso porque a matéria foi espremida em um espaço minúsculo, o que pode acontecer quando uma estrela está morrendo. Eles são invisíveis, podendo ser grandes ou pequenos como um átomo, mas com uma massa do tamanho de uma montanha.

Desde que o nome foi cunhado, em 1967 pelo astrônomo americano John Wheeler, e que o primeiro foi visto em 1971, até hoje os buracos negros são um mistério para ciência em vários aspectos. Quão pequenos são os buracos negros de menor massa? Qual massa é mais abundante? Onde se formam os buracos negros em sistemas binários? As taxas de fusão mudam à medida que o Universo evolui?

Apesar da quantidade de incógnitas sobre o tema, a ciência tem algumas respostas concretas para: um buraco negro pode engolir a Terra? O que aconteceria se ele o fizesse?

A possibilidade

(Fonte: Daily Express/Reprodução)(Fonte: Daily Express/Reprodução)

Se um buraco negro do tipo supermassivo, cuja massa é mais de 1 milhão de sóis juntos, e o que se encontra no centro da Via Láctea, chamado Sagitário A, tem massa igual a cerca de 4 milhões de sóis — imagine o que ele poderia causar se chegasse a milhões de anos-luz próximo da Terra.

Quando qualquer coisa se aproxima de um buraco negro, rapidamente começa a sofrer o efeito de “espaguetificação”, ou seja, começa a ser esticado como um espaguete, começando pelas bordas antes mesmo de alcançar o meio do buraco negro. O momento em que essa força vai começar agir depende muito da massa do buraco negro, podendo ser em várias centenas de quilômetros, como no caso de um buraco negro estelar.

(Fonte: Science News/Reprodução)(Fonte: Science News/Reprodução)

A atmosfera da Terra começaria a ser aspirada pela força do buraco, arrancando enormes pedaços dela, deformando todo o planeta. Isso geraria um atrito interno jamais experimentado, aquecendo o núcleo da Terra a níveis desastrosos, causando terremotos, erupções e tsunamis tão imensos e mortais que a Extinção do Cretáceo não seria nada em comparação.

A destruição                                                          

(Fonte: Latest News Headlines/Reprodução)(Fonte: Latest News Headlines/Reprodução)

A proximidade de um buraco negro não só condenaria a Terra como todo o sistema solar, podendo fazer os demais planetas entrarem em colapso e colidirem uns com os outros. A mera proximidade da força de um buraco negro já poderia nos destruir antes mesmo da "espaguetificação", porque se o cinturão de asteroides fosse sugado na direção do nosso planeta, pelo menos 200 dos 55.894 mil asteroides com mais de 100 km de diâmetro, entrariam em nossa órbita.

Ainda que existisse alguma chance para a vida humana após essa chuva de objetos, os níveis de radiação gerados pela sucção de toda matéria absorvida pelo buraco negro seria o suficiente para transformar em pó tudo na Terra.

(Fonte: Entertainment Tonight/Reprodução)(Fonte: Entertainment Tonight/Reprodução)

A quantidade dessas informações não conseguem chegar nem perto de como seria. Os eventos poderiam se desenrolar exatamente como a ciência imagina, ou apenas haver um grande estrondo (ou não) e tudo deixar de existir de repente, de tão rápido que poderia acontecer.

É incerto o que viria depois, não para a civilização humana, mas para a ciência e física como a conhecemos. A gravidade, velocidade da luz e até mesmo como os átomos se ligam e reagem poderiam ser modificados completamente. É impossível saber para onde a Terra iria parar, se seria consumida ou pararia em uma espécie de universo paralelo "do outro lado" do buraco negro.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.