Seja o primeiro a compartilhar

8 formas de identificar uma pessoa inteligente, segundo a ciência

Antigamente, a única forma considerada para verificar se uma pessoa era muito inteligente era realizar um dos famosos testes de QI. Contudo, esta não é a única forma legitimada pela ciência para conferir se alguém tem uma inteligência excepcional. 

Além disso, hoje sabemos que há vários tipos de inteligência que podem não aparecer com o mesmo destaque em um mesmo indivíduo. Confira a seguir 8 indícios para identificar alguém muito inteligente que foram levantados pela Reader's Digest junto a especialistas vinculados à área da neurociência e psicologia.

1. Mente aberta

(Fonte: GettyImages(Fonte: GettyImages

De acordo com Joel Frank, psicólogo de Sherman Oaks, na Califórnia, pessoas inteligentes são curiosas e costumam ter a mente mais aberta às novidades. “Indivíduos clinicamente saudáveis que têm inteligência superior geralmente tendem a ser mais abertos a novas experiências e ideias”, afirmou. A razão é bem simples: os sujeitos mais brilhantes costumam querer entender os mecanismos de como as coisas funcionam, sem preconceitos.

2. Raciocínio amplo

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Outro fator ligado às pessoas com alta inteligência é a capacidade de pensar sobre as coisas de forma diferente que os demais. Na psicologia, essa característica é chamada de reenquadramento, e diz respeito à facilidade para enxergar um problema sob um ponto de vista diferente, tendo mais recursos para chegar a uma solução.

3. Espaços bagunçados

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Várias pesquisas já sugeriram que pessoas com QI alto têm uma tendência de manter seus espaços mais desorganizados. Contudo, isso não pode ser uma desculpa para manter o quarto ou escritório bagunçado, ok?

4. Hábitos noturnos

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Há também pesquisas que relacionam a alta inteligência com a tendência a manter hábitos noturnos, como uma dificuldade para dormir ou uma preferência por realizar as tarefas sempre à noite. Mas vale lembrar que nem sempre esta postura será a ideal para a saúde, e hábitos nocivos para o corpo podem também fazer com que a sua inteligência tenha dificuldade para se manifestar.

5. Ansiedade

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

De acordo com uma pesquisa de 2015, a ansiedade generalizada também pode ser um sinal da presença de um cérebro brilhante. O estudo examinou casos de transtorno de ansiedade e depressão e descobriu que pessoas inteligentes tinham uma tendência a se preocupar demais ou ficar pensando em excesso nas coisas.

6. Uma memória fora do comum

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

É claro que a memória se manifesta de várias formas – por exemplo, há os tipos em que se guarda eventos de curto e longo prazo. Contudo, a facilidade para reter bem as informações pode ser sim um indício de uma inteligência acima da média.

7. Gostar de ficar sozinho

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Um estudo de 2016 descobriu que pessoas com QI muito alto se sentiam mais satisfeitas quando estavam sozinhas do que quando tinham que socializar com outros indivíduos. Em suma, os donos das mentes mais brilhantes tendem a valorizar muito o tempo que passam consigo mesmos.

Entretanto, o psicólogo Joel Frank sugere que isso não significa que as pessoas mais inteligentes sejam eremitas ou que prefiram ficar em casa o tempo todo, mas sim que elas podem escolher atividades que sejam mentalmente estimulantes para elas – ao invés, por exemplo, de gostar de sair apenas para socializar, sem muito objetivo.

8. Confiabilidade

(Fonte: GettyImages)(Fonte: GettyImages)

Por fim, outro elemento interessante evidenciado pelas pesquisas é que as pessoas com alta inteligência costumam fazer boas avaliações sobre em quem podem confiar. Por conta disso, elas podem optar por ficar próximas de gente que sabem que são confiáveis. Essa, inclusive, pode ser uma das razões pelas quais elas não têm o desejo de sociabilizar com grupos mais amplos.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.