A misteriosa morte de Genghis Khan

Os motivos da morte de Genghis Khan é motivo de debate por pesquisadores ao redor do mundo pelos últimos 800 anos. Apesar da história do seu brutal reinado como comandante do Império Mongol ser extremamente documentada e difundida pelos quatro cantos do planeta, pouco se sabe a respeito da morte do imperador. 

Até os dias atuais, historiadores seguem se perguntando: como foi que Genghis Khan morreu? Em geral, os pesquisadores concordam com o fato de seu falecimento ter-se dado em agosto de 1227, quando ele tinha uns 60 e poucos anos de idade. O texto chamado de A História de Yuan é um dos poucos arquivos históricos que abordam essa temática.

Teorias sobre a morte

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Segundo o documento a respeito de Khan, o conquistador teria morrido 8 dias após contrair uma grave doença. Porém, ainda não se sabe ao certo qual foi a enfermidade responsável pelo acontecimento. Para alguns pesquisadores, é possível que ele tenha sido vítima de febre tifoide — doença bacteriana transmitida por alimentos e água contaminados ou contato próximo.

Na visão de outros pesquisadores, é mais provável que o líder mongol tenha morrido em decorrência de uma infecção causada por um ferimento de batalha ou uma forte queda de um cavalo. Por fim, alguns rumores ainda dão conta de que Khan teria sido castrado por uma das princesas que o manteve em cativeiro por um tempo.

Mesmo assim, é possível que a morte do fundador do Império Mongol tenha sido muito mais simples do que pareça. Segundo novos estudos, é muito mais provável que todas as histórias conhecidas sobre a morte de Genghis Khan sejam puramente lendas criadas pelos próprios apoiadores do governante para elevar seu legado. 

Sinal de liderança

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Antes de encontrar o trágico fim, Genghis Khan ficou conhecido por seu impressionante reinado de terror no século 13. Verdadeiramente chamado de Temujin, ele nasceu por volta de 1162 na Mongólia e foi batizado em homenagem a um chefe tártaro que seu pai, Iesucai, havia capturado durante seu mandato no norte do país.

Khan também era descendente de Khabul Khan, homem responsável por conseguir unificar a Mongólia pela 1ª vez no começo dos anos 1100 para enfrentar as forças chinesas — demonstrando um potencial de liderança semelhante ao do homem que viria a se tornar o imperador dessas terras.

Khan também nasceu com um coágulo de sangue nas mãos, o que o folclore regional dizia ser um sinal de ótima liderança no futuro. Com apenas 9 anos, o jovem Temujin viu seu pai ser morto pelos tártaros e teve que assumir grandes responsabilidades. Para isso, ele também foi forçado a matar o seu meio-irmão na disputa pelo trono.

Reinado sangrento

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Durante seu casamento com Borte, uma mulher da tribo Konkirat, com quem teve 4 filhos, Khan conseguiu definitivamente unificar os povos da Mongólia e estabelecer forte dominância armada. Com um exército de 20 mil homens, o líder mongol dizimou os povos tártaros por completo, mandou matar todos os homens com mais de 1 metro de altura e então queimou os líderes das tropas inimigas ainda vivos.

Ao fim de 1206, as forças armadas de Khan já tinham mais de 80 mil soldados e exerciam enorme pressão por todos os cantos do nordeste asiático. Após derrotar todas as tribos rivais da Mongólia em 1207, ele ganhou o título de "líder supremo" — sendo comparado a um deus para seu povo.

Mas com uma população em expansão, o suprimento de alimentos se tornou escasso, e Khan precisou voltar a sua atenção à China e a todos os seus abundantes campos de arroz. 

Morte comum

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Genghis Khan vitoriosamente conseguiu dominar o noroeste da China, também chamado Império Xia Ocidental, rapidamente provocando o abandono das terras por parte da Dinastia Jin. Entretanto, as batalhas pelos campos de arroz mostraram-se ser um pouco mais complicadas e duraram cerca de 20 anos.

Em 1219, em uma tentativa desesperada de vencer o Império Corásmio no Oriente Médio, ordenou que as, então, conquistadas Dinastias Xia e Jin ajudassem na batalha. No lugar disso, as forças chinesas formaram uma coalizão para derrotar o Império Mongol e provocar a queda de Genghis Khan. 

Ao mesmo tempo que atacava o Oriente Médio com mais de 200 mil homens e acumulava cadáveres e rastros de destruição, Khan também precisou voltar a sua atenção para aqueles que desafiavam sua autoridade. Nessa época, os pesquisadores da Universidade de Adelaide, na Austrália, acreditam que o conquistador acabou ficando doente.

Segundo os sintomas listados na A História de Yuan, é possível que o imperador tenha sido infectado pela peste bubônica e sofrido com grave febre até sua morte, no dia 25 de agosto de 1227. Para que seus seguidores não perdessem a fé na campanha contra a Dinastia Xia, lendas mirabolantes sobre batalhas épicas envolvendo Khan foram criadas, e ele passou a ser reconhecido como um glorioso herói de guerra. 

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.