Seja o primeiro a compartilhar

5 deusas da beleza de diferentes mitologias

Durante séculos, as diferentes culturas espalhadas pelo mundo têm cultuado deusas. Essas divindades foram usadas, muitas vezes, para explicar a origem do amor e da beleza, dois elementos centrais na vida humana.

Por conta da complexidade desses temas, a mitologia foi empregada para passar lições e perpetuar o conhecimento coletivo. Preparamos uma lista de cinco deusas e entidades que foram (e ainda são) idolatradas como símbolos da beleza. Confira!

1. Afrodite

(Fonte: Wikimedia Commons)(Fonte: Wikimedia Commons)

Afrodite, certamente, é a deusa do amor e da beleza mais conhecida. Ela é oriunda da mitologia grega, filha de Zeus com Dione, a deusa das ninfas — mas há lendas de que seu nascimento tenha ocorrido a partir da espuma do mar. Ela já chega ao mundo adulta e entendida como a epítome máxima da beleza física, do amor e do prazer.

Seu mito conta a história de uma mulher tão perfeita que era capaz de fazer qualquer um se apaixonar por ela apenas com um olhar. Conta-se também que ela teve diversos amantes (deuses e mortais) com quem concebeu alguns filhos. Dentre eles, estão Eros, Harmonia e Fobos (filhos que teve com Ares, o deus da guerra, sua grande paixão), Hermafrodito (com Hermes, o deus da comunicação e do comércio) e Príapo (com Dionísio, o deus do vinho).

Na cultura romana, Afrodite também foi representada e cultuada, mas com o nome de Vênus. Ela seguiu inspirando muitos artistas, e certamente o retrato mais famoso feito dela é o quadro O Nascimento de Vênus (1486), de Sandro Botticelli.

2. Hathor

(Fonte: Christine Osborne Pictures/Alamy)(Fonte: Christine Osborne Pictures/Alamy)

Hathor é uma das principais divindades da mitologia egípcia. Por ser a deusa do céu, ela é vista como a mãe de Hórus (deus do céu e dos vivos) e de Rá (deus do sol). Hathor também é chamada de Olho de Rá, atuando como uma versão feminina do deus e protegendo-o de seus inimigos. Sua representação costuma mostrá-la com chifres de vaca, o seu animal símbolo.

Para os egípcios, Hathor é caracterizada por vários elementos positivos e benevolentes associados ao feminino em sua cultura. Ela representa a música, a dança, a alegria, o amor, a fertilidade, a sexualidade e o cuidado maternal. Ela ainda é enquadrada como uma divindade que protege as mulheres na hora do parto.

3. Hedonê

(Fonte: Lauri Blank)(Fonte: Lauri Blank)

Hedonê tem origem importante: ela nasceu do casamento de Eros, filho de Afrodite, com Psiquê, a mortal que o conquistou. Na mitologia grega, ela também é vista como a deusa do prazer, da beleza e da luxúria.

Não por acaso, a palavra "hedonismo" (conjunto de teorias que apontam o prazer como o grande princípio da vida) deriva do seu nome. Hedonê costuma ser representada com asas de borboleta, e acredita-se que ela passe seu tempo vagando pelas cidades humanas com uma tocha que induz as pessoas ao prazer e ao êxtase.

4. Oxum

(Fonte: Lambuja/Superinteressante)(Fonte: Lambuja/Superinteressante)

Dentro da cultura iorubá, oriunda das nações africanas, mas muito forte no Brasil, Oxum é vista como o orixá do amor, da fertilidade e da beleza. Ela está intimamente ligada à riqueza (material e espiritual), à vaidade e ao poder feminino.

Oxum costuma ser retratada em cores douradas, adornada dos pés à cabeça com joias de ouro, enquanto se olha em um espelho. Na mitologia iorubá, ela é filha de Iemanjá com Oxalá, o deus supremo. Nas histórias contadas sobre ela, casou-se com Ogum, Xangô e Oxóssi.

5. Lakshimi

(Fonte: Reprodução)(Fonte: Reprodução)

Lakshmi é a deusa hindu da beleza e do amor. Dentro do hinduísmo, ela é a esposa do deus Vishnu, o sustentador do universo e, tal como Afrodite, já nasceu adulta, surgida do mar.

A deusa simboliza em sua cultura a beleza, a fortuna, a riqueza e a generosidade. Ela é representada eternamente jovem e costuma ser mostrada segurando flores de lótus em suas mãos e um vaso do qual jorra moedas de ouro.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.