Seja o primeiro a compartilhar

Ciclismo, corrida ou natação: qual é o melhor exercício?

Os exercícios cardiovasculares são aqueles que elevam nossa frequência cardíaca por um tempo específico. São entendidos como os mais indicados para quem quer queimar calorias, perder peso e melhorar a saúde cardíaca e respiratória.

Mas há vários tipos de "cárdio" disponíveis que podemos praticar. Qual será melhor para você? Quais fatores você deve considerar para poder tomar esta decisão?

Quais são os tipos de exercício cardiovasculares?

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Há vários tipos de exercícios cardiovasculares, e eles podem variar de acordo com o impacto. No exercício de alto impacto, desenvolvem-se movimentos em que se tira os pés do chão, forçando-nos a sustentar o próprio peso (por exemplo: corrida, pulos ou dança). Nos de baixo impacto, um pé estará sempre no chão (por exemplo: caminhada e aeróbica). Já nos sem impacto, nenhum pé ou braço toca no chão (exemplo: ciclismo e natação).

Todos os tipos de "cárdio" são bons, mas pode ser que você tenha que considerar algumas questões relacionadas ao seu condicionamento físico para avaliar qual seria a melhor opção para você.

Ciclismo, corrida ou natação?

Dentre as rotinas de exercícios cardiovasculares, há muita gente que gosta de ciclismo, de corrida e de natação. Se você está em dúvida entre esses três tipos de exercícios cardiovasculares, trazemos um breve resumo sobre como cada um deles pode ser benéfico a você.

Natação

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

A natação é um ótimo exercício cardiovascular. Como é preciso puxar o próprio corpo dentro da água, o organismo precisa de mais oxigênio para fazer os músculos trabalharem, o que significa que o sistema cardiovascular precisa se esforçar mais. 

Outra grande vantagem é que este é o exercício aeróbico de menor impacto, uma vez que é na água. Na natação, trabalhamos com os principais grupos musculares enquanto queimamos calorias. O uso eficiente do oxigênio também ajuda a aumentar o fluxo sanguíneo para o cérebro, o que é excelente.

Vale dizer também que a natação preserva os impactos nas articulações, e por isso é muito recomendado para quem tem alguma lesão (como artrite e artrose). Para as grávidas também é muito bom.

Ciclismo

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Andar de bicicleta também é um exercício excelente e de baixo impacto. Caso você consiga pegar ritmo, pode queimar até 600 calorias nesta atividade. 

Uma das vantagens do ciclismo em relação à corrida, por exemplo, é que é mais fácil praticá-lo por mais tempo. "Com uma quantidade relativamente limitada de treinamento, não é tão difícil pedalar por três a quatro horas. No entanto, correr por essa duração exigiria uma duração considerável de treinamento para suportar as demandas físicas de correr por tanto tempo. Além disso, a recuperação de três horas de corrida pode ser significativa devido a danos musculares e articulares", explica Richard Davison, professor de fisiologia do exercício na Universidade do Oeste da Escócia.

Corrida

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Ainda assim, para algumas pessoas, corrida terá grandes vantagens. Para começar: diferente da natação (que precisa de uma piscina) e do ciclismo (que requer uma bicicleta), na corrida precisamos só do corpo (e de um tênis bom, claro).

Este exercício pode ser feito na rua, o que dá a possibilidade de espairecer e tomar um ar. A principal questão a se ponderar é o impacto da corrida nas articulações. Por isso, o ideal é planejar treinos que se intercalem com dias de descanso para preservá-las. É preciso também ficar mais atento a sinais de dor.

De todo modo, todos esses exercícios têm impactos extremamente positivos: eles fortalecem o coração, queimam gordura, melhoram o sono e aliviam o estresse. O que não dá é para ficar parado.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.