Como aprender uma nova língua contribui para a saúde do cérebro

Você fala ou estuda alguma outra língua? Se sim, saiba que está no caminho certo para manter seu cérebro saudável. Mas, se sua resposta foi “não”, temos ótimos motivos para começar o quanto antes.

Existem muitas pesquisas que conectam o bilinguismo, que significa falar fluentemente mais de dois idiomas, à saúde do cérebro. Exemplo disso é um novo estudo da Baycrest e da York University que revelou que o processo de aprendizagem de uma segunda língua também traz benefícios cognitivos, mesmo sem o aluno ser fluente.

Mas, o que é a “saúde cognitiva”? É uma função que atua no processo do conhecimento, que se dá por meio da atenção, percepção, memória, raciocínio e mais. Ou seja: estudar uma nova língua é uma das formas de exercitar o seu cérebro e mantê-lo afiado. O que é especialmente importante para os adultos mais velhos.

O estudo

Para o estudo, os pesquisadores pediram a um grupo de adultos com idades entre 65 e 75 anos para estudar espanhol no Duolingo (30 minutos por dia, cinco dias por semana, durante 16 semanas), ou passar o mesmo tempo usando algum aplicativo de treinamento cerebral. Os pesquisadores avaliaram a “função executiva” dos grupos, ou seja, uma medida de processamento de informações, antes e depois do período de 16 semanas.

E as pontuações dos grupos foram comparadas às pontuações dos testes de outro grupo “controle”, que não usou nenhum aplicativo. O resultado foi que tanto os alunos do Duolingo quanto do outro aplicativo — que nunca haviam estudado espanhol antes e nenhum outro idioma nos últimos 10 anos — melhoraram o funcionamento executivo e a memória de trabalho após apenas alguns meses de estudo constante.

Alguns podem se perguntar se é tarde demais para se tornar um bilíngue, e se vale a pena começar um novo idioma agora. E a resposta é: claro! Se os adultos mais velhos que começaram a estudar espanhol no Duolingo com 65 anos ou mais notaram uma melhora no funcionamento cognitivo depois de apenas alguns meses, por que com você seria diferente?

Pode até parecer “chover no molhado”, mas o nosso cérebro é programado para aprender e desenvolver habilidades diariamente. E aproveitar esse benefício é mais simples do que se imagina. Com a tecnologia cada vez mais presente em nossas vidas, podemos usá-la também para nosso próprio desenvolvimento, como é o caso do Duolingo.

Existem diversos motivos para estudar um novo idioma, e no Duolingo queremos que todos aproveitem a jornada de aprendizado, independentemente do objetivo final.

O que achou sobre o estudo e as novas descobertas? Não perca tempo! Baixe o app e comece já a estudar um novo idioma.

*Este estudo foi financiado em parte pelo Duolingo e pelo Center for Aging + Brain Health Innovation (CABHI). Duolingo não contribuiu ou revisou o desenho do estudo, coleta de dados, análise ou interpretação dos resultados; investimos neste trabalho porque acreditamos que a saúde cognitiva, principalmente a dos idosos, é um tema importante. Estamos entusiasmados em aprender com os especialistas sobre como o aprendizado de línguas pode contribuir para a saúde cognitiva.

  • Coluna escrita com a colaboração de Cindy Blanco.

***

Analigia Martins é diretora de Marketing no Brasil de Duolingo, a maior plataforma de aprendizado de idiomas do mundo e o aplicativo mais baixado na categoria de Educação no iTunes e na Google Play. Responsável por aumentar a notoriedade e o crescimento do Duolingo no Brasil, segundo maior mercado da empresa, a executiva tem 20 anos de experiência em marketing de serviços, especialmente na área de Educação no Brasil e nos Estados Unidos. Analigia é pós-graduada em Administração de Empresas pela Universidade Harvard e bacharel em Publicidade pela Fundação Cásper Líbero.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.