Seja o primeiro a compartilhar

Conheça 7 mães e bebês que bateram recordes

Há alguns dias, a gente publicou aqui no Mega Curioso uma matéria sobre a mulher de Mali que teve nove bebês de uma vez. Halima Cisse deu à luz cinco meninas e quatro meninos, todos saudáveis. Antes disso, o recorde era da americana Nadya Suleman, que engravidou de oito crianças por fertilização in vitro, em 2008. As crianças estão bem até hoje. 

Porém há vários outros recordes interessantes envolvendo mães e nascimentos que vão surpreeender você. Afinal, se oito ou nove filhos já parece bastante, imagina ter 69? Pois é... 

Fonte: Ministério de Saúde do MaliFonte: Ministério de Saúde do Mali

1. A mãe que teve mais filhos

Não se sabe o nome da mãe e a história é frequentemente apontada como lenda, mas ela ainda consta no Guiness Book: uma camponesa russa teria dado à luz a 69 crianças, entre 1725 e 1765. Só se sabe que seu marido se chamava Feodor Vasilyev. 

Nos registros do Monastério de Nikolsk, consta que a russa teve 16 pares de gêmeos, sete grupos de trigêmeos e outros quatro de quadrigêmeos, sem nenhuma gestação em que tenha nascido apenas um bebê. Ao total, foram 27. Os documentos também afirmam que apenas duas crianças morreram na infância — o que era raro para a época e aumenta as desconfianças. De todo modo, esse continua sendo o registro do Livro dos Recordes para mãe mais fértil da história. 

Aqui no Brasil, a história mais famosa é a de Dona Madalena, que vivia em Ceilândia (DF) e teve 32 filhos com seu marido, Raimundo. Ela faleceu em 2011, aos 90 anos.

2. A mãe mais velha

A espanhola Maria de Carmen Bousada Lara queria muito ter filhos, especialmente depois que sua mãe faleceu, com 101 anos. Maria já tinha 65. Depois de ser recusada em clínicas de fertilidade, ela viajou para os Estados Unidos com documentos falsos, dizendo que tinha 55 anos — idade máxima para fazer inseminação artificial. 

Em dezembro de 2006, Maria del Carmen entrou em trabalho de parto aos 66 anos, em Barcelona, dando luz a gêmeos. Infelizmente, ela faleceu de câncer, em 2009. A guarda de seus dois filhos, segundo as notícias da época, foi dada a um sobrinho de Maria. 

Mas ainda mais impressionante que a história de Maria del Carmen é a de Erramatti Mangamma, uma indiana que gerou seu próprio filho aos 74 anos e é atual detentora do recorde. Ela e o marido não conseguiram ter bebês ao longo de 54 anos de casamento, até que optaram por uma inseminação artificial, mesmo com a idade avançando. 

Fonte: India TV/ReproduçãoFonte: India TV/Reprodução

3. A mãe mais nova

Essa é a uma história bem triste e absurda: a peruana Lina Medina tinha apenas 5 anos, em 1939, quando seus pais notaram uma protuberância em sua barriga e a levaram ao médico. A surpresa veio quando o Dr. Gerardo Lozada descobriu que a menina estava grávida! A gestação já estava avançada e o debate sobre a interrupção, nesses casos, não era desenvolvido como hoje. Assim, o pequeno corpo de Lina suportou a gravidez até o fim, quando os médicos fizeram uma cesariana e um bebê saudável nasceu.

O menino ganhou o nome de Gerardo, em homenagem ao médico que diagnosticou a gravidez de Lina. A menina nunca revelou o que lhe aconteceu — seu pai chegou a ser preso, mas não havia provas contra ele. O bebê Gerardo foi criado como irmão, até pela pequena diferença de idade entre os dois, e só soube da verdade quando já era maior. 

Já o médico Gerardo ajudou nos estudos de Lina, que teve uma vida melhor depois desses primeiros anos turbulentos. Ela se casou e teve um segundo filho, já em idade adulta. Ela ainda está viva, em Lima, mas se recusa a dar entrevistas. O que se sabe é que a gravidez de Lina só foi fisicamente possível por uma puberdade extremamente precoce: ela menstruava desde bebê.

4. A menor mãe do mundo

A americana Stacy Herald tinha apenas 71 cm de altura — a causa era uma condição genética rara, chamada osteogênese imperfeita, que tornava seus ossos muito frágeis e impedia seu crescimento. Mesmo assim, ela engravidou três vezes, formando uma bela família com seu esposo, Will. Os médicos acreditavam que uma gravidez poderia matá-la, já que o bebê poderia ficar muito grande para seu organismo. 

Duas das crianças nasceram com a mesma condição que Stacey, mas ela cuidava normalmente de seus filhos, com as devidas adaptações para alcançar as coisas em casa. Infelizmente, ela faleceu aos 44 anos, de causas não-divulgadas, em 2018.

Imagem: Daily MailImagem: Daily Mail

5. O maior bebê do mundo

A canadense Anna Bates tinha 2,41 metros de altura e era a mulher mais alta do mundo durante sua vida. Ela também era casada com um homem de 2,35... Então, não dá para ficar surpreso ao saber que ela teve o maior e mais pesado bebê do mundo, com 9,98 quilos e 71,1 centímetros. Infelizmente, a criança morreu após algumas horas.

Imagem: UOL/ReproduçãoImagem: UOL/Reprodução

6. O bebê mais prematuro

Bebês são considerados prematuros se nascem antes de 37 semanas de gravidez. Com menos de 28 semanas, são considerados prematuros extremos e exigem muita atenção. James Elgin Gill mantem o recorde de bebê mais prematuro a sobreviver, nascendo com apenas 128 dias (cerca de 18 semanas). O menino tinha apenas 624g e 31 centímetros.

Fonte: Guiness World RecordsFonte: Guiness World Records

7. Os gêmeos com mais tempo entre nascimentos

Gêmeos, geralmente, nascem no mesmo dia. Mas esse não foi o caso de Molly e Benjamin West, de Baltimore (EUA). A menina nasceu prematura, em 1º de janeiro de 1996, três meses antes do tempo. Os médicos conseguiram interromper o trabalho de parto para que o menino, David, continuasse sua gestação pelo tempo necessário. Ele nasceu três meses depois da irmã.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.