Seja o primeiro a compartilhar

Por que encontramos alguns alimentos com embalagens inchadas?

Para muitas pessoas que frequentam supermercados, encontrar embalagens de alimentos com um certo volume de ar é compreensível, visto que muitos deles necessitam de condições adequadas de preservação que apenas esses pacotes conseguem proporcionar. Porém, há casos em que o inchaço chama a atenção por apresentar dimensões um pouco além das normais, sugerindo que aquele produto pode ter propriedades com potencial para colocar a saúde do consumidor em risco.

Incluir diferentes quantidades de ar em embalagens é uma prática comum dos fabricantes, que visam preservar a estrutura e consistência dos alimentos ao criar uma espécie de airbag, protegendo de impactos e choques que possam desfigurar ou danificar a comida. Já em casos como embutidos, ou seja, alimentos processados à base de carnes, a embalagem ocorre a vácuo em quase sua totalidade, evitando a proliferação de microrganismos e de condições danosas.

(Fonte: Reddit / Reprodução)(Fonte: Reddit/Reprodução)

Enquanto o consumidor pode ficar despreocupado se for investir em produtos relacionados aos casos citados, é importante reforçar que deve ficar atento a qualquer anormalidade na embalagem. Isso porque relatos sobre produtos inchados apontam que, quando não houver efeito da pressão externa do ar no invólucro — fator exclusivo de regiões de altas altitudes —, algo extremamente prejudicial à saúde humana pode estar se formando nos pacotes.

Fique longe do inchaço

Grande parte do inchaço excessivo em embalagens de alimentos ocorre pelas altas taxas de produção de gás no interior dos pacotes, geradas por bactérias relacionadas a diversos tipos de comidas. Com isso, a concentração de substâncias como dióxido de carbono, por exemplo, pode estragar alimentos mesmo que estejam em seus respectivos períodos pré-vencimento, além de ter chances de causar intoxicação alimentar e outros efeitos colaterais nos consumidores.

(Fonte: Yahoo / Reprodução)(Fonte: Yahoo/Reprodução)

Em entrevista para o Reader's Digest, Wei Zhang, professor de ciência de alimentos e especialista em segurança alimentar do Instituto de Tecnologia de Illinois, reforçou que produtos com maior umidade estão mais propensos ao crescimento de microrganismos, já que entregam melhores condições de temperatura para que as bactérias se desenvolvam. Assim, o cientista alerta a importância de ficar longe de itens com embalagens inchadas, além de sempre manter a atenção sobre exposição ao calor e validade.

“Se o alimento estiver dias ou mesmo semanas além da data de validade impressa e a embalagem estiver inchada de uma maneira que não deveria estar em condições normais e originais, é sempre uma boa ideia descartar esses alimentos por razões de segurança”, conclui Zhang.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.