Seja o primeiro a compartilhar

6 elementos químicos com nomes inspirados na mitologia e no folclore

Certamente você lembra quando, nas aulas de química, seus professores apresentaram a tabela periódica, principalmente porque alguns nomes de elementos químicos contidos nela podem parecer bem curiosos.

Há os que foram criados para homenagear lugares e os que fazem referência a pessoas célebres. Mas há também os que foram nomeados de acordo com alguns personagens da mitologia e da cultura de diferentes países. Conheça seis deles!

1. Promécio (Pm)

(Fonte: Paul Pecora/Shutterstock)(Fonte: Paul Pecora/Shutterstock)

O promécio é um elemento radioativo da série dos lantanídeos. Ele designa um metal mole, de cor cinza, com elementos luminescentes.

Charles Coryell, o químico que o descobriu, o nomeou por sugestão de sua esposa, Grace Mary. Promécio remete a Prometeu, personagem importante da mitologia grega. Ele foi um titã que tentou roubar o fogo dos deuses olímpicos e dá-lo aos humanos.

Quando descobriu a tramoia, Zeus criou um castigo horroroso para Prometeu: amarrou-o a uma montanha, onde uma águia desceria todos os dias para bicar o seu fígado. Como o fígado é um órgão que se regenera, trata-se de uma punição eterna.

2. Titânio (Ti)

A Queda dos Titãs, 1588, de Cornelis Cornelisz van Haarlem. (Fonte: Wikimedia Commons)A Queda dos Titãs, 1588, de Cornelis Cornelisz van Haarlem. (Fonte: Wikimedia Commons)

O titânio é um metal que costuma ser usado em ligas leves e na composição de cores muito brancas. O elemento foi descoberto em 1791 pelo mineralogista britânico William Justin Gregor. 

No entanto, ele não recebeu um nome até que, quatro anos depois, o químico alemão Heinrich Klaproth o batizasse de titânio. Trata-se de uma homenagem aos titãs, os 12 deuses filhos de Urano e Gaia, que nasceram no início dos tempos e são ancestrais dos deuses olímpicos. O mais famoso deles foi Cronos, que mutilou o próprio pai e, posteriormente, engoliu todos os seus filhos, para evitar que o destronassem.

3. Níquel (Ni)

(Fonte: Shutterstock)(Fonte: Shutterstock)

Níquel, metal muito usado na fabricação de moedas, bijuterias e baterias, tem seu nome oriundo do folclore alemão. O elemento foi descoberto quando quatro mineiros alemães cavaram um mineral de cor avermelhada, lembrando o tom do cobre.

Por conta dessa semelhança, eles o chamaram de kupfernickel. Kupfer remete a cobre, e nickel faz referência a um demônio mitológico famoso por conta de suas travessuras.

4. Tântalo (Ta)

(Fonte: Wikimedia Commons/Internet Archive Book Images)(Fonte: Wikimedia Commons/Internet Archive Book Images)

O metal tântalo refere-se ao filho, de mesmo nome, de Zeus. Um dia, durante um banquete, Tântalo ofendeu os deuses ao oferecer seu próprio filho, Pelóps, como alimento. Por isso, ele foi castigado a ficar eternamente com fome e sede, embora estivesse mergulhado para sempre com água até o pescoço.

O metal foi descoberto em 1802 pelo químico sueco Anders Gustaf Ekeberg, que logo verificou ser quase impossível dissolver esta substância em ácido. Ele então nomeou-o tântalo para fazer indicar que "o óxido desse metal é incapaz de se alimentar mesmo no meio de um excesso de ácido".

5. Tório (Th)

(Fonte: National Museum Sweden/Wikimedia Commons)(Fonte: National Museum Sweden/Wikimedia Commons)

O metal radioativo Tório foi descoberto em 1815 pelo químico sueco Jöns Jacob Berzelius. Ele foi batizado Thorjord, que quer dizer "terra de Thor". A homenagem, claro, é ao deus do trovão, da tempestade e da agricultura da mitologia nórdica.

6. Cério (Ce)

(Fonte: Rufus46/Wikimedia Commons)(Fonte: Rufus46/Wikimedia Commons)

Cério é um metal da família dos lantanídeos usado na produção de pedras de ignição de isqueiros. Descoberto em 1803, também pelo químico Jöns Jacob Berzelius, ele foi chamado cério em homenagem ao asteroide Ceres — que, por sua vez, remete à deusa romana das plantas e do amor maternal. Ela equivale à deusa Deméter da mitologia grega.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.