Seja o primeiro a compartilhar

6 pessoas que mudaram o mundo ao quebrar as regras

Alguns momentos definiram a história da humanidade e às vezes, para mudar o mundo, é necessário quebrar algumas regras. Confira abaixo 6 personalidade que fizeram exatamente isso:

1. Galileu Galilei

Fonte: Getty Images/ReproduçãoFonte: Getty Images/Reprodução

O astrônomo era um defensor do heliocentrismo, a teoria de que a Terra girava em torno do sol. Os seus estudos iam contra o que a Igreja Católica pregava na época e provava alguns erros na Bíblia. 

Galileu foi julgado pela Inquisição Romana em 1663 e passou o resto da sua vida em prisão domiciliar. Mesmo assim, seu trabalho influenciou o desenvolvimento da astronomia observacional, da física moderna e do método científico.

2. Rosa Parks

Fonte: Ebony Magazine/ReproduçãoFonte: Ebony Magazine/Reprodução

Ativista dos direitos civis, Rosa Parks quebrou as regras em 01 de dezembro de 1955. Na ocasião, Rosa foi ordenada a sair do banco que estava sentada no ônibus para que um homem branco tomasse seu lugar. Ela se recusou a se levantar e foi presa por desobediência civil.

Esta ocasião gerou um boicote aos ônibus de Montgomery por 381 dias e foi o início da luta antissegregacionista nos Estados Unidos.

3. Nelson Mandela

Fonte: ONU/ReproduçãoFonte: ONU/Reprodução

Por muitos anos, a África do Sul adotou um sistema legal de segregação chamado de Apartheid. Nelson Mandela não se escondeu e criticou por diversas vezes o regime publicamente, mesmo após ser condenado à prisão perpétua por conspirar contra o estado.

Em 1990, após 27 anos preso, Mandela foi solto e se tornou um dos grandes responsáveis por acabar com o Apartheid no país. Em 1994, foi eleito presidente da África do Sul.

4. Martinho Lutero

Fonte: Wikimedia Commons/ReproduçãoFonte: Wikimedia Commons/Reprodução

Poucos líderes religiosos tiveram um impacto tão profundo na história da humanidade quanto Lutero. O padre nunca aceitou completamente os ensinamentos e práticas da Igreja Católica, especialmente quando se tratava das indulgências. 

Em 1517, ele pregou as suas 95 teses na porta da Igreja de Wittenburg. A ideia era levantar uma discussão sobre a prática de indulgências, mas foi muito além. Excomungado da Igreja e declarado fora da lei pelo imperador, Lutero se tornou a principal figura da Reforma Protestante.

5. Dr. Martin Luther King Jr.

Fonte: Getty Images/ReproduçãoFonte: Getty Images/Reprodução

O rosto mais conhecido do movimento pelos direitos civis. Em 1964, Martin Luther King recebeu um Prêmio Nobel da Paz pelo seu combate à desigualdade racial por meio de resistência não-violenta. Seu trabalho foi fundamental para acabar com a segregação legalizada nos Estados Unidos.

6. Susan B. Anthony

Fonte: Getty Images/ReproduçãoFonte: Getty Images/Reprodução

Uma das mais importantes ativistas femininas do mundo, Susan B. Anthony sempre lutou pela igualdade social. Antes de se tornar uma das primeiras líderes do movimento sufragista, ela coletava petições antiescravistas aos 17 anos.

Seu trabalho à frente das sufragistas se intensificou em 1860, mas foi em 1872 que ela quebrou uma regra bem importante. Susan votou em Rochester, Nova York, sendo condenada por seu ato em um julgamento amplamente divulgado. 

O seu compromisso com o ativismo social impulsionou uma mudança fundamental. Em 1920, catorze anos após a sua morte, a 19ª Emenda à Constituição dos Estados Unidos garantiu às mulheres o direito ao voto.

Você sabia que o Mega Curioso está no Instagram, Facebook e no Twitter? Siga-nos por lá.